quarta-feira, 14 de abril de 2021

NO SENTIDO DO VOO

 


O mar sangrava espumas brancas

lenços de linho

nas ruas deste chão


Eu sabia que serenamente

no fim da Primavera

serias a última a partir


só não sabia que eras tu


Ainda desenhaste um círculo

para eu traduzir o teu rumo


Corri no sentido do voo

um breve acenar


Regressei à casa vazia

pelo trilho do vento

muito antes da luz

se afogar em palavras


eufrázio filipe



19 comentários:

Elvira Carvalho disse...

As partidas deixam sempre um certo vazio dentro de nós.
Abraço e saúde

Cidália Ferreira disse...

Um poema muito bonito!:)
-
Se eu escrevesse a estória da minha vida
-
Beijos, e um excelente noite:)

Rogério G.V. Pereira disse...

Tens razão
vivo na escuridão
apenas se acendeu uma réstia
quando o vento trouxe teu poema

Maria João Brito de Sousa disse...

Quase todos partimos no sentido do vôo...

Abraço grande!

Micaela Santos disse...

Muito lindo este poema!
As partidas são sempre tristes, mas depois sa Primavera vem o Verão e o sol aquece o nosso coração!

Abraço!

Ailime disse...

Voos que nos deixam sem chão.
Belo e sentido poema.
Um beijinho e saúde.
Ailime

" R y k @ r d o " disse...

Quando parte alguém ou algo de quem se gosta, é sempre doloroso e triste. Mas a vida é feita com o pensamento e o olhar em frente, não é mesmo?
.
Abraço poético.
.
Pensamentos e Devaneios Poéticos
.

manuela barroso disse...

O oceano, sempre uma fonte inesgotável de painéis com as mais belas cores mesmo com os caprichos das marés. Mas nem todos conseguem extasiar-nos com as mesmas tintas...
Belíssimo, estimado EF
Um beijo!

A Paixão da Isa disse...

muito bonito bjs

Janita disse...

Quem parte leva saudades,
quem fica saudades tem.
As negras andorinhas partem,
e as minhas penas também.

Um abraço, Poeta das metáforas!

Rosa dos Ventos disse...

Se vamos pelo sonho, também vamos pelo voo!

Abraço

Graça Pires disse...

Regressaste "muito antes da luz se afogar em palavras". Palavras de uma ausência, no voo sempre incerto dos acenos. Lindíssimo este poema, meu Amigo!
Uma boa semana com muita saúde.
Um beijo.

Juvenal Nunes disse...

Também na vida há um tempo de despedida...
Abraço de poética amizade.
Juvenal Nunes

Ana Tapadas disse...

Belíssimo poema! O vazio da partida em palavras luminosas.
Beijo

Roselia Bezerra disse...

Olá, amigo Mar Arável!
Um desenho no ar e o sentimento da mesma forma...
Tenha dias abençoados!
Abraços fraternos

© Piedade Araújo Sol disse...


um voo de despedida
uma casa vazia e cheia de memorias
mas restam as palavras
que nos ajudam

:)

Majo Dutra disse...

Muito belo poeta. Muito belo! Bjs
~~~

Lígia Casaca disse...

Os homens têm muito que aprender com as aves, essas sim, sabem ser livres.

Agostinho disse...

Um poema magistral
Quando a saudade inflama
asas na despedida
apressa o voo
até à chegada

Abraço.