quarta-feira, 17 de março de 2021

GORJEIAM PALAVRAS

 

No sulco das águas

onde partilhas

indizíveis silêncios

medram flores

gorjeiam palavras

as mais íntimas

que só dirás aos pássaros


eufrázio filipe



18 comentários:

Janita disse...

Há palavras que volitam ao sabor do vento e das marés.
Outras, sulcam os mares em busca de novos mundos.

Um abraço Poeta.

Elvira Carvalho disse...

Que dizer sobre este pequeno mas tão belo poema?
Adorei.
Abraço e saúde

José Carlos Sant Anna disse...

e guardadas pelos grilos!
Um abraço, poeta!

Maria João Brito de Sousa disse...

Um abraço gorjeado!

Rosa dos Ventos disse...

Mas também há palavras indizíveis!
As do poema são lindas!

Abraço

Cidália Ferreira disse...

Maravilhoso como sempre :)
-
Beijos. Boa noite!

Roselia Bezerra disse...

Olá, Mat Arável!
Medram flores... Pássaros acolhen segredos.
Muito bonito.
Esteja bem!
Abraços fraternos de paz e bem

Canto da Boca disse...


Há também os sonhos que gorjeiam no subjacente das palavras...

Graça Pires disse...

Os pássaros. As palavras. Os silêncios. Tudo para não esquecermos o poeta que és e os lindíssimos poemas que fazes. Parabéns meu Amigo Poeta. Viva a Poesia!
Cuida-te bem.
Uma boa semana.
Um beijo.

Agostinho disse...

Por estes dias todas as palavras são livres entre bocas e campainhas.
Saúde, Poeta.

A Paixão da Isa disse...

muito bonito feliz semana bjs saude

Ailime disse...

Belíssimo poema que tem os pássaros como confidentes!
A imagem é lindiíssima!
Beijinhos e saúde.
Ailime

carlos perrotti disse...

Bellísimo, inspirado...

Abrazo feliz!!

Lígia Casaca disse...

Que intimidade doce.

LuísM Castanheira disse...

...e os pássaros ouvirão. eu sei.
abraço, poeta.

Juvenal Nunes disse...

Também o mar tem andorinhas, palavras cantadas ao vento, sons de vida que se renovam...
Abraço de poética amizade.
Juvenal Nunes

José Carlos Sant Anna disse...

Um pouco mais e sentiremos a sôfrega urgência da Primavera.
Um abraço, caro poeta!

Sónia M. disse...

Gorjeio um abraço e voo...