domingo, 27 de dezembro de 2020

DEZEMBRANDO

 




Numa lufada de mares desgrenhados
abri a janela
para recolher o vento

Extintos os presépios
regressámos à síntese da tua nudez
e eu só podia fazer o que fiz

beijei
o espelho onde viajam
transmigradas
memórias quase perfeitas

Neste palco
abre-se o pano
cai o pano
não existe pano
o tempo passa

e assim regressámos ternos e mudos
às precárias definições
ao corpo lindo das metáforas


eufrázio filipe
(reeditado)

20 comentários:

" R y k @ r d o " disse...


Poeticamente perfeito
.
Cumprimentos poéticos

Cidália Ferreira disse...

Gostei bastante!!
.
Não há frio que gele um coração...
.
Beijos. Continuação de Boas Festas, com muita saúde.

Rogério G.V. Pereira disse...

caiu o pano
terno, mudo e surdo

sem metáfora
a morte a levou

de um palco
onde, triste, ainda estou
onde vamos estando...

manuela barroso disse...

Ainda bem que está reeditado!
Toda uma metáfora que se expande para além da imagem figurativa do espelho para voltar a renascer.
Muitoo Belo
Que seja Feliz o Novo Ano
Com um beijinho

Juvenal Nunes disse...

De como o ato de esculpir pode ter ou ganhar vida. Tudo em função, afinal, da interpretação de quem contempla, ou de como o sentimento do amor pode derreter os corpos mais monolíticos.
Feliz Ano Novo.
Abraço de amizade.
Juvenal Nunes

Agostinho disse...

são novelos e metáfores vemos
no fio de arame dependurada
a vida que temos e não temos
recolhamo-nos antes que chova
ou não chova que ao sol é o mesmo

Uma poética depurada de esteta.
Parabéns.
E que o que vem seja como convém.
Abraço.

Roselia Bezerra disse...

🕊️Um novo ano vai começar, lembre-se de sonhar para que você continue a ter motivos para ser feliz.🕊️

Feliz 2021, amigo Eufrásio!
Abraços fraternos de gratidão
😘🏡🙏🙌

Ailime disse...

Belíssimo poema.
Metáforas com vida!
Desejo-lhe e a sua Família um 2021 com muita saúde, paz e amor.
Beijinhos,
Ailime

Teresa Almeida disse...

Que 2021 chegue nu para que os poetas o vistam de metáforas revigorantes.
Bom ano!
Beijo.

Elvira Carvalho disse...

Que bom que reeditou. É um belo poema.
Aproveito para lhe desejar um bom 2021. Especialmente com saúde para si e os seus.
Abraço e saúde

Lígia Casaca disse...

Fiquei à janela, a receber o vento, o que se passou dentro, deixo-o para si...sem medo, sem vírus...
Bom ano!

brancas nuvens negras disse...

Boa entrada em 2021. Felicidades e saúde.

vieira calado disse...

Olá!

Hoje é só para lhe desejar

UM BOM ANO de 2021.

Um abraço!

mariam [Maria Martins] disse...

Tão mas tão bom, sempre! Feliz 2021 ! Beijinhos

" R y k @ r d o " disse...

Passando a fim de deixar votos de um
.
Feliz Ano Novo de 2021, extensivo a toda a sua família
E a quem mais morar em seu coração.
Saudações poéticas.

maceta disse...

Sempre o mar como um palco inspirador e sabemos que os mares e oceanos são imensos...

um 2021 inspirador tambem

Graça Pires disse...

Caiu o pano de 2020. Agora, Poeta, é tempo de recomeço, de reequilíbrio de esperança e de muita, muita poesia.
Um ano de 2021 com muita saúde, muita fé, muito amor e muita paz, meu Amigo.
Uma boa semana.
Um beijo.

© Piedade Araújo Sol disse...

Um poema repleto de metáforas
Criativo como sempre
bom ano novo de 2021
beijinhos
:)

Sónia M. disse...

"não existe pano
o tempo passa"

Excelente, como sempre.
A mão do tempo a desenhar mais um caminho. Que seja feliz o próximo.
Bom ano.

Bjs

Maria Eu disse...

E como é bom escolhermos os nossos palcos, quando não mais na poesia (da boa)!
Feliz 2021, MA!

Beijinho :)