quarta-feira, 26 de agosto de 2020

NO ANVERSO DAS PALAVRAS

 



Regressados aos sulcos conhecidos

de tantos mares desnavegados

lá estavam os pássaros

em festa

no chão flamejante

íntegros e vermelhos

no bico dos teus seios

onde florescem româzeiras

no anverso das palavras


eufrázio filipe



18 comentários:

Elvira Carvalho disse...

Acabaram as férias e voltou de inspiração renovada.
Gostei muito.
Abraço e saúde

Pedro Luso de Carvalho disse...

Gostei do seu poema e da imagem, Eufrázio.
Um abraço.

Maria João Brito de Sousa disse...

Belíssimo regresso, Eufrázio!

Forte abraço

" R y k @ r d o " disse...

Elogio a inspiração e criatividade poética.
.
Cumprimentos

Ailime disse...

Um regresso cheio de inspiração.
Beijinhos,
Ailime

© Piedade Araújo Sol disse...

paixao e sensualismo q.b.
beijinhos
:)

MARILENE disse...

Gostei dos mares desnavegados, Eufrázio! Quanta coisa existe no anverso das palavras e nas entrelinhas de um poema!

Janita disse...

Já não havendo
mares por navegar
restam os corpos molhados
que resistem aos pássaros
e ao chilreio de navegantes solitários.

Boa noite Poeta.

Rogério G.V. Pereira disse...

Foste e vieste
e enquanto tardava o poema
o tanto
nesse entretanto
não pode ser avaliado
onde florescem romãzeiras

aponta o poema
para onde nada floresça
ou é bom adubo
ou não presta

Ana Tapadas disse...

Maravilha de poema!

Os pássaros poderiam cantá-lo, tal é o seu ritmo.

Beijo

jrd disse...

Belíssimo regresso.

Grande abraço

Cidália Ferreira disse...

Tão bonito!! :))
-
Não, não me troques por ninguém
-
Beijo, e um bom fim de semana.

luisa disse...

Palavras sempre criadoras, qualquer que seja o seu ângulo. :)

saudade disse...

E que belo regresso. Boa semana. Beijo

Rosa dos Ventos disse...

...romãzeiras nos teus seios..." - que bela imagem!

Abraço

Teresa Almeida disse...

O poema é uma escultura bem talhada. Um belo regresso poético.

Graça Pires disse...

Em festa, os pássaros. Porque voltou. Porque as palavras que escreve seduzem quem o lê...
Uma boa semana com muita saúde, meu Amigo.
Um beijo.

José Carlos Sant Anna disse...

Guarda os nomes dos pássaros e dos mares...
Um abraço, caro poeta!