domingo, 10 de fevereiro de 2019

PALAVRAS DESPRENDIDAS


                                                  Siegfried Zademack




Não fosse
o azul dos céus e dos mares
não teria esculpido um verso
nas águas um traço
construído um barco
no imaginário dos pássaros
contra o vento 

o poema não teria gestos
muito menos um caminho
a dardejar nos mastros

palavras desprendidas
mais leves que o voo
nos teus lábios


Eufrázio Filipe


18 comentários:

Rogério G.V. Pereira disse...

não fosse

que bom que seja
ter gestos
o Poema

vieira calado disse...

Olá,boa noite!
Poema de boa escrita
e bom final - (muito poético, mesmo!


Saudações poéticas!

Larissa Santos disse...

Adorei o poema:))

Hoje:- Os nossos corações arrebatam-se num desejo {POETIZANDO...}

Bjos
Votos de um óptimo Domingo.

luisa disse...

Que sempre voem as palavras sobre os azuis das águas e dos mares.
:)

Graça Pires disse...

Palavras desprendidas, mas presas ao teu olhar de Poeta…
Uma boa semana.
Um beijo.

Lua Azul disse...

É assim mesmo que se querem as palavras: desprendidas! As palavras voam e têm personalidade própria, depois de as criarmos!
Bjo e boa segunda-feira!

Majo Dutra disse...

O azul do céu e seu reflexo no mar são inspiração para os mais belos poemas...
Alguns apenas murmurados...
Bj

© Piedade Araújo Sol disse...

palavras desprendidas
tecidas pelo poeta
com aroma de poesia pura....

beijinhos
:)

Ives disse...

Genial poesia, beijos

Ailime disse...

Lindíssimo poema!
O azul dos céus e do mar, as cores que falam de infinito, amor e poesia.
Beijinhos,
Ailime

Agostinho disse...

teima admirável a dos pássaros
inventam contra o vento
verbo e nome
o Poeta firma e vela
paisagens de dizer

***** (5)
Abraço.

Justine disse...

O azul dos céus produz maravilhas

Olinda Melo disse...


O mar, o azul, os pássaros, o vento, temas queridos a este espaço e aqui nos quedamos em admiração constante. Ou não seria possível esculpir um verso nas águas e construir um barco na imaginação dos pássaros. E aqui me quedo.

Abraço

Olinda

Armando Sena disse...

E do cume da incerteza surgirá a razão.

João Santana Pinto disse...

os céus e o mar... sempre grandes fontes de inspiração. Gostei muito do poema

Ana Tapadas disse...

O poema é muito belo. O quadro uma escolha muito adequada.
Deleite meu, o vir aqui.
Beijo

teresa dias disse...

Palavras desprendidas, mas inspiradoras.
Belo poema!
Beijo.

Ulisses de Carvalho disse...

Ainda dizendo que: nada é, tudo está: existir é transmutar.