quinta-feira, 18 de outubro de 2018

COM POEMAS NO REGAÇO




Folha ante folha
eras um rio de mágoas
inclinada para o mar
um presságio de pátrias tresmalhadas
vertiginosa e bela
a içar neblinas
nos mastros mais altos

só não sabia
que ainda estavas em desassossego
por outros inocentes horizontes
exausta da cidade
e dos pássaros às migalhas
no chão das esplanadas

Para espanto dos cães
começaram a levantar-se
as memórias da araucária
e eu lambi-te as lágrimas
os cabelos brancos
os vendavais

Folha ante folha
foi assim que te vi
no espelho das águas
desalinhada
com  poemas no regaço


eufrázio filipe

17 comentários:

Lua Azul disse...

Quanta responsabilidade a de trazer poemas no regaço...
Bom fim de semana.

Agostinho disse...

De boa safra.
Folheando ou desfolhando neblinas as migalhas caídas, surpreendentemente, alimentam, tão bem, o tempo grisalho.
Abraço.

Rogerio G. V. Pereira disse...

Ah meu caro
o que eu gostava de ter
para olhar, e, olhando, ver
um rio, um lago

o resto, seria este teu poema
em não declarado plágio

Graça Pires disse...

Folha ante folha, palavra por palavra, o Poeta que és coloca poemas no regaço de quem ama a poesia e sabe ler-te…
Uma boa semana, meu Amigo.
Um beijo.

jrd disse...

Mais um grande poema repleto de palavras liquidas.
Um forte abraço

manuela baptista disse...

parece-me,,

que viu bem

saudade disse...

Com poemas no regaço...
e palavras soltas..
que formam e muito b em esses poemas...
Saudade

Teresa Durães disse...

Depois de lambidas as lágrimas, seja o sol, as folhas, a vida!

Elvira Carvalho disse...

Um poema pleno de belas imagens.
Abraço

teresa dias disse...

Com poemas no regaço o poeta uma vez mais encantou.
Belo poema, este!
Beijo e boa semana.

manuela barroso disse...

Com poemas no regaço , o desalinho dá- lhe um especial encanto !
Beijinho EF

Ailime disse...

Um poema magnífico em que as metáforas se sucedem num excelente ritmo poético, que muito aprecio.
Beijinhos,
Ailime

mz disse...

É bom aparecer alguém quando nos aparecem os vendavais.

Teresa Almeida disse...

O Outono traz no regaço poemas belos como este.

Beijos.

Lune Fragmentos da noite com flores disse...

"que ainda estavas em desassossego
por outros inocentes horizontes"

dois versos de uma poética da palavra que me sensibilizou.
Abraço

Marta Vinhais disse...

Abre-se o peito às palavras e aos horizontes....
Lindo...
Beijos e abraços
Marta

Anónimo disse...

Muito obrigada.