quinta-feira, 23 de agosto de 2018

HAJA RESPEITO





O nosso José Afonso foi sempre um Homem livre. 
No panteão não seria. 
Haja respeito pela sua vontade. Divulgue-se a sua obra. 


11 comentários:

Rogerio G. V. Pereira disse...

A nossa FESTA
será (sempre)o seu panteão

Graça Pires disse...

Ouvir a sua música é a homenagem maior que podemos fazer-lhe. E concordo: há que respeitar a vontade dele.
Um beijo, meu Amigo.

ematejoca disse...

Um homem livre como o Zeca Afonso nunca aceitaria ir para o Panteão, onde se realizam festas de arrepiar os cabelos da pessoa mais calma.

Há que respeitar a vontade dele, que também é a minha.

Julia Tigeleiro disse...

Se Zeca foi um homem que dedicou a vida em prol da LIBERDADE, que a sua morte seja também simbolo da mesma. Repudiou em vida a fogueira das vaidades, deste mundo repleto delas, e desrespeitar a sua vontade será pisar a memória da sua liberdade imortal. "No meu peito em segredo
Sinto uma voz dizer
Teima, teima sem medo"

Janita disse...

O Panteão já foi demasiado ultrajado...
deixai estar o Zeca sossegado.

Não ultrajai mais memórias
de gente Grande, Corajosa e Livre.
Deixai!

Olinda Melo disse...


Quand il est mort le poète,
...
On enterra son étoile,
...
Dans un grand champ de blé,
...
Et c'est pour ça que l'on trouve,
...
Dans ce grand champ de bleuets.

Gilbert Bécaud

Abraço

Olinda



Agostinho disse...


O Zeca nunca foi pavão
foi povo toda a vida.
Lutou no campo e na cidade
sempre cantou a Liberdade!

O Ideal não cabe entre colunas
não suporta pedras no peito
onde pulsa o coração
não aguenta gente sem ideias.

O Zeca é Revolução!
O que é isso de Panteão?

Abraço, Poeta.

bettips disse...

Exactamente! Sem "grades"...
Abç

Ailime disse...

Absolutamente de acordo.
Homenagear Zeca Afonso é acima de tudo respeitar a sua vontade.
Bjs
Ailime

graça Alves disse...

Sim, divulgue-se a sua belíssima obra!
bjs

Graça Sampaio disse...

Subscrevo!