segunda-feira, 30 de junho de 2008

LIÇÃO DE VIDA

video

O meu amigo Celino brindou-me
com este vídeo - magnífico - e eu logo despertei
para uma metáfora que um dia escrevi,desmesurado.
Hoje não quero salvar o mundo
só ajudar
Admito que estou melhor,uma vez
que hoje só quero ajudar.
É da juventude avançada.
Só pode ser.

terça-feira, 24 de junho de 2008

DESERTOS CONHECIDOS



Lá em cima no mais alto

entardecer dos últimos ninhos

as pedras

num sopro de alvoradas

assumem o coração das aves

erupções de asas

e das suas entranhas correm

lavas vertilíssimas

pelos nossos lábios

uma certa navegação de símbolos

em carne viva

ao rubro pelas vertentes

e o ar que se respira a si mesmo

promete um silêncio profundo

em anfiteatro

onde só os pássaros sem amos

crescem em coro sibilino


Lá em cima no mais alto

entardecer dos últimos ninhos

o frenesim da paisagem

exalta-se em vertigens passageiras

precárias definições

como se os melhores caminhos

não estivessem vivos

nos desertos conhecidos

por debaixo das areias


quase à tona

gloriosos,nómadas,tatuados

silvestres


domingo, 22 de junho de 2008

O CONGRESSO DA ASPIRINA


O congresso do psd foi um seminário com discursos
concupiscentes que demarcaram tendências
pela verve.
Pelas intervenções dos "companheiros" estão criadas as condições para substituir a lider
agora eleita,uma vez que este congresso aponta
desde já os candidatos.
Na verdade ps/psd têm dificuldade em divergir
no essencial.
O medo,a insegurança,a injustiça - instalaram-se
na sociedade e o regime democrático,assim golpeado
dá sinais de insustentabilidade.
Ps/psd disputam estre si a paternidade legislativa
sempre que estão em causa os deserdados
das mínimas condições de vida.
Hoje em dia - pobres não são apenas os desempregados,são a grande parte dos que trabalham.
Ps/psd - fraccionados em tribos de "notáveis"
esgrimem nos palcos da comunicação social
apenos os seus tiques,a forma,a imagem,o estilo
uns dos outros.
As chamadas élites exercem a ditadura
das minorias e enredam-se nos tecnocratas,
que ao invés de verem pessoas e cidadãos,
apenas enchergam o "mercado eleitoral".
Este desencontro do psd foi de facto
o congresso da aspirina.

sexta-feira, 20 de junho de 2008

O PAÍS PAROU


Foto do Bom Jesus - Braga
com o devido respeito pelos contrastes

Ladeira acima "sobe que sobe,sobe a calçada".
Penosa mas alegremente lá ía a procissão.
Ladeira íngreme e pedregosa.
O país carregava um andor com a bandeira
às costas.De olhos vidrados estava prestes
a chegar ao adro,mesmo junto do pelourinho,
onde se previa a grande orgia.
Já com o campanário da igreja à vista,
um santo homem - que indiferente assistia
ao desfile - ousou gritar
Procurem ser pessoas de valor,
em vez de procurarem ser pessoas de sucesso.
O país parou.Uma vez mais.
A festa ficou adiada.

sábado, 14 de junho de 2008

IRLANDA UM TRATADO ZERO



Os marginalizados da vida por razões alheias
à sua vontade,na grande maioria são os que trabalham
ou estão no desemprego,por conta de outrem.
No auge da crise generalizada,são como naufragos
em mar encapelado - agarram-se à boia que estiver
à mão para terem uma breve sensação de respirar
à tona,algum efémero prazer,uma qualquer euforia.
O futebol é um instrumento da catarse,
quando se ganha,uma ponte entre margens
contraditórias por onde tantas vezes - e bem -
não passa um rio.
Entretanto os protagonistas da mezinha
cuidam das suas contas bancárias.
O campeonato europeu,com a Irlanda
a ganhar por um a zero ao Tratado de Lisboa,
continua a exibir no país,a bandeira nacional,
hasteada nos sítios mais íncriveis - enquanto
o treinador e os jogadores,cidadãos acima da crise,
acrescem mais valias e fazem contratos milionários
no intervalo dos jogos.
De coração aberto e a crise às costas,a malta
chora,canta e aplaude - nas bancadas.

sexta-feira, 13 de junho de 2008

MILITANTES DA VIDA

Vasco Gonçalves
Eugénio de Andrade

Álvaro Cunhal
A vida oferece-nos exemplos magnânimos
de pessoas íntegras que se evidenciam
pela entrega a causas comuns e marcam gerações.
A 11 e 13 de Junho de 2005,três militantes
da vida,legaram-nos valores que são património
inestimável para os amanhãs.
Presto-lhes esta singela homenagem.
Não deixemos morrer os nossos mortos.

segunda-feira, 9 de junho de 2008

PETRÓLEO NA FOGUEIRA


O mundo não está mais pacífico,nem a riqueza
mais distribuída.
No nosso país agravam-se as desigualdades,
na europa faltam construtores de sonhos acordados,
líderes em vez de chefes.
Os carregadores de penas já não suportam
muito mais o peso dos santos,muito menos
os seus andores.
No chamado mundo civilizado e ocidental
as ditaduras já se perfilam e limpam armas.
Há mesmo quem aposte em lançar petróleo
nas fogueiras.O medo e o salve-se quem puder
está a germinar desgraçadamente.
Por cá - os grandes patrões que se têm oposto
à Federação dos Sindicatos dos Transportes
são os mesmos que não se opõem à Antram.
O mesmo governo que não adopta medidas
para a crise geral,fazendo pagar mais às grandes
fortunas,é o mesmo que ignora as manifestações
de protesto dos marginalizados.
Os grandes patrões e o governo - continuam
a entender que a crise provocada só pode ser
paga com mais desemprego,mais trabalho precário,
mais reformas de miséria,mais falências
dos pequenos e médios empresários.
O poder político está condicionado ao poder económico e revela os resultados práticos
das políticas neo-liberais do sistema.
Este caminho pode conduzir a insurreições generalizadas contra o poder dos monopólios
- legítimas - porque em nome do mercado -
não se deve desmantelar a liberdade dos cidadãos
nem a democracia participada.
Os estomagos vazios podem não fazer revoluções
mas têm muita força

sexta-feira, 6 de junho de 2008

ALEGREMENTE APOSTO NO QUIM




Manuel Alegre - um dos meus poetas

vivos preferidos,não segue na política

o exemplo de Salgado Zenha,num pormenor.

Zenha assumiu com coragem a rotura,

candidatou-se e perdeu as eleições

à presidência da república.

Alegre não assumiu a rotura,candidatou-se

e perdeu - e agora - continua a não assumir

a rotura,admite candidatar-se com parcerias

que iludidas ou ilusionistas,

também nele pretendem apanhar boleias.

A coisa nacional é clara relativamente

às degradantes políticas de Sócrates,

com um discurso que admito,

já nem o próprio pode ouvir.É verdade.

Nestas circunstâncias quem poderá

confrontar Cavaco?

Alegre não se oferece,propõe-se,

antecipa-se ao ps,cola-se à indignação

generalizada,discursa generalidades

ambíguas,promove os dissidentes

das esquerdas,alimenta a ideia

de independente e popular,constroi

uma candidatura "com um pé lá

e outro cá"

Em véspera do Portugal/Turquia

que desta vez não mereceu um poema de Alegre

recordo Ricardo -

se a uefa permitisse dois guarda-redes

na mesma baliza,a nossa selecção

estaria mais bem defendida.

Alegremente - aposto no Quim



segunda-feira, 2 de junho de 2008

ETERNAMAENTE A RESPIRAR

Pintura de Renoir

Nem todos os jacarandás

rebentaram em Maio

mas tu cumpriste

o ritmo das estações

contra o tempo que faz


Vestiste-te de púrpura

com cheiro a hortelã

sentaste-te no meu silêncio preferido

dedos esguios em flor a crescerem

nas teclas do piano


Nem todos os jacarandás

rebentaram em Maio

porque não existem horas para amar

porque é possível pintar

uma flor com a boca

na tua boca

e ficar assim

eternamente a respirar