sábado, 14 de junho de 2008

IRLANDA UM TRATADO ZERO



Os marginalizados da vida por razões alheias
à sua vontade,na grande maioria são os que trabalham
ou estão no desemprego,por conta de outrem.
No auge da crise generalizada,são como naufragos
em mar encapelado - agarram-se à boia que estiver
à mão para terem uma breve sensação de respirar
à tona,algum efémero prazer,uma qualquer euforia.
O futebol é um instrumento da catarse,
quando se ganha,uma ponte entre margens
contraditórias por onde tantas vezes - e bem -
não passa um rio.
Entretanto os protagonistas da mezinha
cuidam das suas contas bancárias.
O campeonato europeu,com a Irlanda
a ganhar por um a zero ao Tratado de Lisboa,
continua a exibir no país,a bandeira nacional,
hasteada nos sítios mais íncriveis - enquanto
o treinador e os jogadores,cidadãos acima da crise,
acrescem mais valias e fazem contratos milionários
no intervalo dos jogos.
De coração aberto e a crise às costas,a malta
chora,canta e aplaude - nas bancadas.

15 comentários:

Justine disse...

O texto é perfeito. Mas a foto, de uma enorme ironia, quase monopolizou toda a minha atenção :))

Maria Laura disse...

Pois é: valha-nos o sol, o futebol e os santos populares! :)
Da Irlanda, veremos qual a volta que lhe vão dar! Alguma será, não duvido...

poesianopopular disse...

Todos os Tratados que possam fazer á revelia dos povos, estão condenados ao fracasso, a Europa duradoira só pode ser a social, e de autonomia total!
O resto são formas encapotadas de "mais do mesmo"!

Alexandre disse...

O engraçado disto tudo - e o absurdo dos princípios europeus - é deixar toda a Europa em suspenso por causa de um país com menos de metade da população de Portugal, heheeh! Que raio de Europa é esta que não previu isto???

Quanto ao futebol, o que está feito, está feito, a desconcentração é total e... em 2010 há mais! Se houver...

Um abraço!!!

heretico disse...

gosto particularmente desse "quase-nada" da bandeira hasteada no lugares mais incríveis!...

patético. e (des)esperançoso.

abraço, Poeta!

Antuã disse...

os irlandeses são os poucos que tiveram a oportunidade de dizer de sua justiça. E os outros a quem os democraciáticos negaram qualquer hipótese de dar a sua opinião?!...

bettips disse...

Anestesia geral: da incompetência dos governos, dos gabinetes, esses homens pequenos reunidos como em concílios...tão separados de tudo o que nos comanda a vida! A Paz, o Pão, Saúde, Educação... qual deles se atreve a falar disso?

Leonor disse...

e de facto e verdade. os mais marginalizados sao os que mais trabalham
beijinhos

jrd disse...

Parece que querem repetir o jogo, e, quem sabe talvez empatem...

mariam disse...

Olá
mesmo sendo uma "nabiça" em política, vou copiar um coment que deixei a propósito do tema título, noutros blogs,

Salvo erro, a população irlandesa representa apenas 1% da UE e conseguem este "abanão" (afinal, apenas nos lembraram que afinal existe a palavra " Democracia")
"gandas" Irlandeses

deles lhe deixo um doce que gosto

http://br.youtube.com/watch?v=kMK9fmgBxgM

bom Domingo
e uma semana fantástica

um sorriso :)

...é claro, que a "velha Europa" deve estar unida...

Orlando Gonçalves disse...

Gostei particularmente da foto. Muito bem escolhida para uma Irlanda maioritariamnete católica.
A europa que se lixe. Tirem lá esta bota, lol lol lol lol

Donagata disse...

Excelente texto. Crítico, mordaz, assertivo, PERFEITO.
A fotografia... um encanto.
Um beijo.
Boa semana

Maria P. disse...

Muito bem.
E agora como fica a carreira do nosspo "Porreiro Pá!"?!...


Um abraço*

São disse...

Meu caro, eu tenho " A Solução" para o resultado na Irlanda.
Fica bem.

nana disse...

mesmo e tanto.






..