domingo, 20 de outubro de 2019

UM PÁSSARO NOS MEUS DEDOS






No rescaldo de um fósforo
ainda ardiam palavras
por sobre as águas

em viagem
a pensar por todos os póros
revi-te apócrifa
a tecer um pássaro
nos meus dedos

pequenos amplos gestos
no velho cais
contra todos os destinos

e se tivéssemos um barco
seria inútil


eufrázio filipe

12 comentários:

Rogério G.V. Pereira disse...

E tu
também desenhas sonhos
por gestos
e versos

Larissa Santos disse...

Muito bom :))

Hoje :- Melancolia da lágrima

Bjos
Votos de um óptimo Domingo

Sam Seaborn disse...

Gostei muito, das palavras, do que delas emana e da escolha de imagem.

Boa semana

Graça Pires disse...

Teres pássaros nos teus dedos é o teu destino de Poeta para gritares as palavras de punho incendiado…
Uma boa semana, meu Amigo.
Um beijo.

saudade disse...

E assim nasce um poema..
Boa semana
Beijo

Justine disse...

Mas um barco é muitas vezes a salvação...

Ailime disse...

Um poema magnífico em que as metáforas ganham asas.
Bjs
Ailime

Anónimo disse...

Pelos pássaros vamos, ainda! Aty´é nos doerem os braços e, por demais, os silêncios.
bettips

Agostinho disse...

Numa linguagem depurada de excrescências o Poeta por metáforas contidas, incontidas, "pequenos e amplos gestos", porfia destinos.

Abraço.

Gracita disse...

Uma preciosidade belíssima este seu poema
Um abraço

Vanessa Vieira disse...

Quanta poesia em tão poucos verso!
Gostando demais de conhecer o blog!


Pensamentos Valem Ouro

teresa dias disse...

Magnífico, poeta!
Um poema tecido de finos versos.
Beijo.