domingo, 8 de abril de 2018

NO PRINCIPIO DOS PÁSSAROS






Nunca foi importante
salvar o mundo
construir poemas
com palavras ininteligíveis

saber se és vento
barco relâmpago
mulher incerta
metáfora
escarpa
ou flor de estação

importante é quando passas
corpo de seara
sem magoar os cravos

e dulcíssima te desfolhas

Sempre me apaixonei
por esta desordem de cores nos jardins
quando passas

não pelos teus passos
mas pela sua leveza
como no princípio dos pássaros



"CHÃO DE MARÉS"
Eufrázio Filipe

22 comentários:

Arco-Íris de Frida disse...

O que é mais importante do que a leveza do amor... de amar?

Cidália Ferreira disse...

Muito bom!!

Especial:- A vida sem a natureza jamais fará sentido (Poetizando...)
.
Beijinhos e um bom Domingo.

Elvira Carvalho disse...

Importante são as palavras com que nos encanta.
Abraço e uma boa semana

Janita disse...

E eu, sempre me encantei com as belas palavras com que constrói sonhos e quimeras esvoaçantes. Leves e e suaves, como penas soltas ao vento.

Um abraço, Eufrázio

Rúbida Rosa disse...

Como eu gosto da tua poesia!! Me encanta, me enleva...

Rogerio G. V. Pereira disse...

Belíssimo

Não te posso dizer a página
(a Teresa já dorme)

Graça Pires disse...

"importante é quando passas
corpo de seara
sem magoar os cravos"
Tão belo meu Amigo! Gosto muito deste seu poema.
Uma boa semana.
Um beijo.

Bandys disse...

Ahhhh amei. Terno com muita intensidade.
E a foto linda demais.]
Feliz dia.
Bjs

Majo Dutra disse...

Esta recordação do princípio dos pássaros
está realmente bela... muito bela.
Beijo,Amigo.
~~~

Ailime disse...

Ao ler este belíssimo poema pensei em liberdade e aqui permita-me que destaque"importante é quando passas
corpo de seara
sem magoar os cravos
".
Um beijinho.
Ailime

Ana Tapadas disse...

Sem magoar os cravos... sublinho!

Bj

Boop disse...

Ocorreu-me o texto do Aldous Huxley

"It’s dark because you are trying too hard.
Lightly child, lightly. Learn to do everything lightly.
Yes, feel lightly even though you’re feeling deeply.
Just lightly let things happen and lightly cope with

I was so preposterously serious in those days, such a humorless little prig.
Lightly, lightly – it’s the best advice ever given me.
(...)

So throw away your baggage and go forward.
There are quicksands all about you, sucking at your feet,
trying to suck you down into fear and self-pity and despair.
That’s why you must walk so lightly.
Lightly my darling,
on tiptoes and no luggage,
(...)

mz disse...

Eufrásio,
quem nos dera mundo essa leveza e o dom de nos encontrarmos na desordem.

Um abraço.

jrd disse...

Na presença da minha ausência palmilhei o chão que o poeta desenhou no chão das marés.

Um abraço fraterno

Mar Arável disse...

BOOP

Ici on parle toutes les langue

Grato pelo seu comentário

Teresa Almeida disse...


Poesia é esta aragem que passa, desordena e apaixona.

Beijinho, Filipe.

Pedrasnuas disse...

Respirei Primavera.

Agostinho disse...

Magistral labor o do Poeta
que empresta ao desenho
a silhueta cheia,
o teu, os teus,
pássaros de elegância.

Há no "corpo de seara" o exercício
da suspensão da gravidade,
a cada meridiano - a palavra -
a tranquila inquietação da inevitabilidade da cintura,
que se adelgaça,
no equador da poesia.

Abraço.

LuísM Castanheira disse...

"o importante é a rosa..."
poema feito aroma
na leveza das coisas simples...
e perfeitas.
abraço.

© Piedade Araújo Sol disse...


a leveza que por vezes existe
na paixão...

muito belo!

beijos

:)

manuela baptista disse...

como no princípio (d)os pássaros

uma desordem de cores e penas


um abraço

GL disse...

O gozo que dá ler quem assim "brinca" com a palavra!

Abraço.