sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

PÁSSAROS NOS LÁBIOS








Com tantos caminhos
por mares desnavegados
numa ode que teima
regressar ao alpendre
construímos um barco
em pleno voo

é assim

quando as palavras
se deslaçam
acontecem pássaros
nos lábios
mesmo que sejam brancas
as memórias e os cabelos

quando as palavras sobem
aos mastros mais altos
nem barcos nem pássaros
só bandeiras
a falar por gestos
num beijo




Eufrázio Filipe

18 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Que bonito!!

Espero uma visita sua:)

Beijo. Boa noite

manuela barroso disse...

E que voo e que mastros numa viagem tão inebriante e sedutoramente terna !
Beijinho EF. 😘

teresa dias disse...

Obrigada poeta por me mostrares que
"quando as palavras
se deslaçam
acontecem pássaros
nos lábios"
Belo poema.
Abraço.

Elvira Carvalho disse...

quando as palavras
se deslaçam
acontecem pássaros
nos lábios
mesmo que sejam brancas
as memórias e os cabelos

Fiquei encantada.
Um abraço e bom fim-de-semana

Olinda Melo disse...


É mesmo. A idade não interessa, só o coração quando o seu bater se acelera e faz nascer magia, pássaros nos lábios, em forma de beijos.

Bom fim de semana, Mar Arável.

Abraço

Olinda

Marta Vinhais disse...

É amar assim... em qualquer lugar, em qualquer memória...

Lindo...

Beijos e abraços
Marta

Rita Freitas disse...

É assim, as palavras sem fronteiras :)

Uma boa semana

Graça Pires disse...

Construir um barco em pleno voo. Ter pássaros nos lábios. O fascínio de ter asas... Magnífico poema, meu Amigo!
Uma boa semana.
Um beijo.

© Piedade Araújo Sol disse...

E que o voo e o beijo se entrelacem.E o resto deixa de existir.

Muito belo!

Boa semana.

beijinhos

:)

maceta disse...

o mar sempre presente...
abraço

Teresa Almeida disse...

As palavras subiram bem alto, amigo. E as emoções também.

Beijinho.

Agostinho disse...

Na gávea o balancear da maré
No infinito do instante

Muito bom, caro Poeta.

Pedro Luso disse...

Um belo poema, amigo Eufrázio Filipe. Parabéns.
Um abraço.
Pedro

manuela baptista disse...

é um sem juízo bom, desnavegar assim

Ailime disse...

Magnífico poema!
É sempre tempo de amar.
Bjs
Ailime

Verânia Aguiar disse...

muito bonito! abraço

Odete Ferreira disse...

Cada vez mais, sinto que a tua poética é para ser lida, sentida e passível de espanto estético. Por isso, frequentemente, não sei o auê escrever...
Bj, amigo

Julia Tigeleiro disse...

E eu gosto de pássaros...