terça-feira, 16 de janeiro de 2018

O ADMIRÁVEL GRÃO DE AREIA






Correm em bando os teus olhos
por cima das searas e dos ventos
porque é preciso transgredir
rasgar o véu que se demora em fascínios
encontrar no corpo interior
um sinal primitivo de nudez
uma pequena distração de flor
que agite o ambíguo coração dos pássaros
e abra novos caminhos
por este mundo
onde todos os rios
deviam ser apenas água em movimento

Provavelmente só os teus olhos sabem
que na obscuridade mais imperceptível
há um brilho indígena em gestação

Eis a nova ordem emergente
a gota de orvalho que fende a luz
o admirável grão de areia
que não repousa


Eufrázio Filipe
#Que fizeste das nossas flores#



18 comentários:

Tétisq disse...

Gotas de esperança

Janita disse...

Que o grão de areia não se agigante,
levado pelo vento,
formando uma tempestade,
nem a gota de orvalho
faça transbordar o Mar...

Um abraço, Poeta.

Maria Eu disse...

Haja olhos capazes desses voos, dessas trangressões!
Belíssimo!

Beijinhos MA :)

Cidália Ferreira disse...

Maravilhoso. Amei

Beijinhos

Boop disse...

Se não formos capazes de refazer a realidade que os nossos olhos vêm emprestando-lhe olhares outros, com novos significados, novos contornos... ficará muito monótono o nosso mundo.
Bem hajam as transgressões dos olhares!
:)

Marta Vinhais disse...

E reencontramo-nos com o Mundo....
Lindo...
Beijos e abraços
Marta

LuísM Castanheira disse...

a cada olhar a insustentável leveza dum mundo próprio.
belo poema.
abraço

Maré Viva disse...

Um olhar perspicaz, profundo e inconfundível!
Bjs.

© Piedade Araújo Sol disse...

os olhos sabem aquilo que nem queremos ...

abraço

;)

jrd disse...

O admirável Poeta que continuamente renasce e emerge em cada poema.
Um abraço fraterno

Laura Ferreira disse...

os olhos são o espelho da alma, nâo é?

Teresa Almeida disse...

Tão belo!
Beijo.

Ailime disse...

Um poema magnífico!
"onde todos os rios
deviam ser apenas água em movimento".
Como eu gostaria que o meu rio fosse assim...
Beijinhos,
Ailime

Jaime Portela disse...

E os brilhos na obscuridade brilham muito mais...
Bom fim de semana, caro amigo.
Abraço.

manuela barroso disse...

Agitada fica esta música com este planar de olhos , não só para agitar corações , como para saber ler, admirar, o fascínio desse grão de areia.
Brilhante EF !
Beijo

Elvira Carvalho disse...

Às vezes um grão de areia, pode parar o mundo.
Abraço

silvioafonso disse...

No caminho havia uma pedra...
Beijos, e parabéns pela obra.

silvioafonso


.

Odete Ferreira disse...

E os meus olhos também transgridem pela força das tuas metáforas...
Belíssimo!
Bjo