segunda-feira, 24 de outubro de 2016

NA TUA VOZ





Cantavas
cantavas
cantavas

e eu não sabia
se eras tu

ou um pássaro
do alto

a prender-me o olhar
na tua voz

Eufrázio Filipe
publicado em 2014 agora reconstruído

17 comentários:

redonda disse...

Gostei (e não me lembro de conhecer o poeta que o escreveu)

redonda disse...

Eu deveria ter visto!
Não nos conhecemos em pessoa, mas através do blogue, sim. Desculpe porque quando vi o nome não fiz a ligação.

Mar Arável disse...

Um dia será outro dia
Bj

Fê blue bird disse...

Um canto assim nunca se esquece.

Um beijinho

LuísM Castanheira disse...

cantos com alma...

Graça Pires disse...

Ou seria o mar que se derramava todo no coração do Poeta?
Tão belo, meu Amigo!
Uma boa semana.
Um beijo.

Agostinho disse...

Há cativos na grilheta do canto
Basta querê-la tanto
Será feitiço será encanto.

Abraço.

graça Alves disse...

Tão bonito!
bj

Rogerio G. V. Pereira disse...

Te lendo
me convenço
que a tal cântico
também me prendo

ou será ao teu verso

manuela barroso disse...

Canto que soube enfeitiçar, enrolando o olhar do Poeta
Beijo !

Teresa Durães disse...

Um pássaro que envia novas!

Rita Freitas disse...

Conheço esta melodia :)

Abraço

jrd disse...

Só os poetas conseguem ver a voz.
Abraço fraterno

manuela baptista disse...

e quem poderá saber?

Ailime disse...

Um belo hino ao amor!
Beijinhos,
Ailime

Odete Ferreira disse...

Como sereia...
Há vozes mágicas. Como os teus versos.
Bj, Filipe :)

Teresa Almeida disse...

Canção que prende e liberta.
Bela voz, Filipe!
Beijinho.