sexta-feira, 14 de agosto de 2015

SOMBRA DE LUZ


                                  original com alguns versos meus já publicados porque "tudo está definitivamente inacabado"
                                            


A cantarolar metias nos púcaros
uma feira de barro
mas quando te vi assim
quase inteira
vindimada
muito antes dos relâmpagos
por sobre o palco das videiras
recebi-te de asas abertas

Folha ante-folha
chegaste ao alpendre
onde os  milagres são fáceis de explicar

chegaste sombra de luz
a mais um concerto de pássaros

os cães uivaram para as estrelas

e por um instante
salvámos o que parecia
ser eterno

Eufrázio Filipe


16 comentários:

Agostinho disse...

Nem só de resgates vivem os pássaros
Importante é a linha que se afirma na definição de sombra e luz. No barro...

Graça Pires disse...

Um poema muito lírico. Os relâmpagos, o concerto dos pássaros, as sombras de luz são o cenário certo...
Beijo.

Rogerio G. V. Pereira disse...

Chegar assim
é chegar como um poema chega
verso a verso
folha ante-folha

Armando Sena disse...

É tempo de vindimar esperança.
Abraço

Suzete Brainer disse...

Com certeza foram salvos para
ficarem eternos (inscritos em poesia)...

Título, imagem e poema originalmente
belos e magníficos!

Bravo, poeta!
Bjs.

Janita disse...

Não há sombras sem luz.
Nem há pássaros sem canto...

Belo o poema, bela a escolha da imagem.

Um beijo, Poeta!

Arco-Íris de Frida disse...

Poema e imagem...perfeitos...

Majo disse...

~~~
~ Prodigiosos estes concertos de pássaros...

~ Mais uma composição
insólita, encantadora, com nuances fantásticas!
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

~~~ Beijo, Poeta amigo. ~~~
~ ~ ~ ~ ~

EU disse...

Ainda há sombras que nos trazem claridades que nos inspiram.
E que bem as aproveitas!
Bjo, Filipe :)

MJ FALCÃO disse...

Os milagres são simples...
"Folha ante-folha
chegaste ao alpendre
onde os milagres são fáceis de explicar"
Um abraço e boa noite

heretico disse...

a beleza é eterna, enquanto dura.
depois fica o arquétipo moldado em poesia...

belo teu Poema, meu Amigo

abraço fraterno

Ailime disse...

Belíssimo poema onde a esperança está presente. É preciso acreditar, sempre!
Bj
Ailime

Sónia M. disse...

Um concerto de pássaros...
Poucas coisas chegam
a esta beleza!

Deixo um beijo

Maré Viva disse...

Tudo de uma beleza extrema, tudo...até o que parecia ser eterno.

Bjs.

Graça Sampaio disse...

Muito belo! Muito ao meu gosto...

Beijinhos

manuela baptista disse...

os alpendres são eternos, são casas de asas abertas