sábado, 8 de agosto de 2015

AFLORAR CLARIDADES


                                           


Neste espaço
aberto a todas as sedes
decepei uma árvore seca
mas deixei-lhe dois braços
erguidos
onde os pássaros silvestres
poisam em coro

Debruçado no vão da escarpa
precipitei os olhos
desprendi-me no canto

Neste espaço
quando o sol escapa dos céus
é frequente
aflorar claridades
"vozes ao alto"

e se não for a cantar
ai se se não for a cantar


Eufrázio Filipe

27 comentários:

Maré Viva disse...

"e se não for a cantar
ai se se não for a cantar"

que não seja a chorar,
mas sim um grito aberto
a rasgar a claridade...

Um abraço.

Almma disse...

Ai que lindo...

Ana Tapadas disse...

Que bom que o poeta voltou...com hino de esperança!

Beijo

Licínia Quitério disse...

Cantemos, Poeta.

Maria Eu disse...

Cantar, sempre, sem cansar, ainda que a voz nos doa.~

Beijinhos, MA. :)

Arco-Íris de Frida disse...

Lugar lindo...

Observador disse...

Sempre em grande, caro Eufrázio.

Magia da Inês disse...


Diante de imagem dessa, retratando um paisagem exuberante, a poesia fica ainda mais bela!...

♪♬ه° ·.
Bom domingo!!!
Muita paz e tudo de bom!!!
✿˚° ·.

ONG ALERTA disse...

Lindo bj Lisette.

Isa Lisboa disse...

Se não for a cantar, será talvez a poetar! :)

Salete disse...

Nem sempre é possível aflorar claridades.
Sempre belo.

Beijo.

GL disse...

Gritos de esperança, ai os gritos de esperança!

Beijinho

Agostinho disse...

Vozes ao alto nesta escarpa mais alta
Pássaros unidos como os dedos da mão
E ouve-se já o hino na boca do menino

Suzete Brainer disse...

Título lindo, construído pela luminosidade poética...
Vozes ao alto semeando claridades essenciais...

Bjs.

ana disse...

Uma escarpa muito bonita.
Boa tarde. :))

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde, excelente criação poética, se não for a cantar, será assobiar e a escrever belos poemas.
AG

Acordar Sonhando . SOL da Esteva disse...

"[...]"vozes ao alto"[...], voz do Alto... "[...]ai se se não for a cantar."
Bom.
Abraço

deep disse...

Como não cantar quando há mar e sol por perto? :)

Majo disse...

~~~
~~ Que os pássaros poetas
nunca deixem de compor seus cantos de incentivo e sabedoria.
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

~~ Abraço amigo.~~
~ ~ ~ ~

Janita disse...

Que as claridades aflorem sempre com as vozes a soar bem alto...
e tem de ser a cantar
ai, tem de ser a cantar...quais pássaros a voar.

Beijinhos, Poeta!

Olinda Melo disse...


Nos braços da árvore seca poisam pássaros silvestres;do canto da escarpa os olhos do poeta se precipitam;dos céus escapa-se o sol num mar de claridades. Tudo aqui é movimento, tudo é vivo por aqui e a voz, ai a voz, clama mais alto.

Abraço

Olinda

manuela barroso disse...

A Natureza com todo o seu pulsar.
De sonho!

EU disse...

Nunca se devem cortar as pernas...
Sempre um prazer ler pelo prazer de ler!
Bjo :)

Isa Sá disse...

Bela imagem e bonito poema.

Isabel Sá
http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

Ailime disse...

Enquanto o sonho persistir num voo poético e melodioso, a claridade envolverá sempre o coração da escarpa.
Bj
Ailime

Sónia M. disse...

Um canto de esperança...

Beijo

Graça Sampaio disse...

Ai de nós se deixarmos de cantar...