sábado, 10 de janeiro de 2015

POSSO PARTIR MAS NÃO ME VERGAM





Respeito os que têm
a necessidade de um deus
desde que não belisquem
a minha liberdade

Posso partir
mas não me vergo

nem perante mim




21 comentários:

Alexandre de Castro disse...

Lutarei pela liberdade, tal como luto pela minha vida. E que nenhum deus se atreva a atravessar-se no meu caminho...

Ana Tapadas disse...

Nem a mim!

beijo meu

jrd disse...

Faço minha a tua "oração" poeta.

Um abraço fraterno

Lídia Borges disse...


A coragem de sermos!...

Um beijo

Graça Sampaio disse...

Nem eu, Mar arável! (mas não tenho ganho muito por ser assim!)

Rogerio G. V. Pereira disse...

Só quero é que não separem Minha Alma Celta e Meu Coração Luso do Meu Sangue Mouro

Nem nenhum deus
Nem nenhum diabo

Arco-Íris de Frida disse...

Concordo contigo...

teresa dias disse...

Assino por baixo!

Marta Vinhais disse...

Há quem se esqueça de respeitar a liberdade dos outros...
E enquanto não se compreender isso...
Não, não me vou vergar....
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

Agostinho disse...

O espírito é mais forte que o corpo.
Ideal será trazer o corpo bem amarrado. Para que não se perca.
Em devaneios negros.

Justine disse...

Assim deve ser, se se quer viver inteiro!

José María Souza Costa disse...

Olá, bom dia.Mar Amável.
Neste inicio de semana. Caminho por aqui, para desejar-te, um ótimo dia para você, e uma ótima semana.
Que o Criador, lembre-se das nossas fraquezas, e ajude-nos a seguir adiante, afinal, independente da condição social, todos precisamos de algo para compor os momentos da vida. Um abraço.

Majo disse...

~""Assim em cada lago a lua toda

~ ~ Brilha, porque alta vive."" ~ ~

~ ~ ~ RR ~ ~ ~

Teresa Almeida disse...

É esse o vento que me arrasta entre os galhos partidos.
Beijo.

heretico disse...

e assim caminhamos sobre as pedras!

abraço, meu Poeta amigo.

Janita disse...

A liberdade deve ser igual para todos! Para ser e para crer, nunca para matar, cercear nem acorrentar!

A flexibilidade do junco encarada com sensatez é melhor do que a dureza do carvalho.

Abraço amigo!

Ailime disse...

A liberdade de ser e o respeito pelo outro deveriam ser apanágio de todos!
Bj
Ailime

ana disse...

Aí está a coragem dos eleitos (com Deus ou sem Deus).

Maria José Bravo disse...

E porque não há acasos, quis uma força superior que aqui tivesse vindo neste instante.
As palavras não poderiam fazer mais sentido para mim, por isso tive que as partilhar na minha página de facebook, explicando:
"Hoje... particularmente hoje, tenho que trazer aqui as palavras farpas, as emoções em carne viva, a verticalidade sensível e imponente deste homem, no seu poema "Posso partir mas não me vergam".
Subscrevo cada letra, palavra e sangue!
Obrigada meu Poeta!
Obrigada, Eufrázio Filipe!"

MJB

EU disse...

Sei que li e pensava ter comentado...
Respeito as pessoas desde que seja dignas; se o forem não colidirão com a minha liberdade (qualquer que seja).
Não sou de vergar perante "poderes" mas sou capaz de calar o que desejaria perante circunstâncias em que um outro, (muito próximo) precisa de mim...

Cristina Cebola disse...

A verdadeira liberdade, começa pelo respeito ao outro...

Abraço!!