quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

O IMPROVÁVEL CAMINHO DAS PEDRAS







É possível atear um fósforo
no coração dos pássaros
mergulhar no pináculo das águas
que se agigantam
dar um beijo
no mais íntimo das escarpas

Neste ciclo de marés
afectos e memórias vivas
para que tudo aconteça
contra o vento que faz
proclamo um brado
que alumie

o improvável 
caminho das pedras


19 comentários:

Til disse...

Às vezes os afectos são caminhos que nos levam a algum lugar,espero eu...

Janita disse...

Tão bonito quanto improvável!

Muito eu gostaria de me poder autoproclamar um brado luminoso.

Só os poetas tudo podem!!

Um abraço

Rogerio G. V. Pereira disse...

Poeta, alumia
a caminhada

a improbabilidade
é pouco provável
com tais fósforos ateados

Maria Eu disse...

Todos os caminhos são possíveis. Acreditemos!

Beijinhos Marianos, MA! :)

Majo disse...

~ ~ O Bardo proclama um brado que alumie...

~ ~ Um profundo lirismo torna muito provável,
~ o improvável caminho das pedras...
~

EU disse...

Há caminhos de pedra onde as memórias estão vivas...
Sim, tudo é possível...ao poeta!
Bjo, Mar :)

jrd disse...

No auge da onda o poema abre a fenda que aponta o caminho.

Um abraço fraterno

ana disse...

Às vezes não consigo entrar na sua poesia e não é pelo hermetismo.
Bom fim-de-semana.:))

Anónimo disse...

saudade. dessa barba. farta.


.



imf

Graça Pires disse...

"O improvável caminho das pedras" mostra uma geografia de asas riscada nos pés...
Beijo.

Julie McQueen disse...

Great blog♥

How about follow each other?
I follow your blog. Waiting for you♥
My Blog: http://juliemcqueen.blogspot.com

heretico disse...

que mais podem os Poetas, senão que iluminar os caminhos improváveis?

belíssimo, meu irmão Poeta

fraterno abraço

Graça Sampaio disse...

Improvável? Improvável, Mar Arável?! Como improvável se estamos a vivê-lo!!!

Ailime disse...

Lindo! Que se fala luz!
Beijinhos,
Ailime

Ailime disse...

Peço desculpa, mas parece-me que houve um lapso numa das palavras do meu comentário! Queria dizer "que se faça luz"!.
Bjs
Ailime

Agostinho disse...

O beijo nas escarpas é mais que suficiente para superar o caminho de pedras. Provavelmente.

Teresa Almeida disse...

Tive que voltar para sentir, de novo, os desafios de um mundo extraordinário onde só o poeta consegue penetrar.
Beijo.

Helena disse...

Um improvável não é um impossível nas mãos de um poeta... A ele tudo é permitido até trilhar o caminho das pedras com a altivez de um pássaro liberto!

Cristina Cebola disse...

Um improvável caminho sem chão...onde não é possível pousar os pés!
Só assim poderão as aves, justificar a impunidade da sua morte...

Abraço Poeta!