quarta-feira, 25 de junho de 2014

INOCENTES ARDEM FAÚLHAS







Sempre que o mar
nos bate à porta
povoado de sílabas
só às mãos cheias
ousamos escrever
desprendidos
num abraço de luz
a crescer até às cinzas

Sempre que o mar
nos bate à porta
caminhamos por sobre as águas
no chão da casa

mas à hora da leitura
inocentes
ardem faúlhas


 

22 comentários:

anamar disse...

Li-te em alta voz.

Saudades.
:)

jrd disse...

Na hora da leitura o teu mar incendeia-se.
Belo poema.

Uma abraço irmão

Janita disse...

Serão mesmo inocentes as faúlhas que ardem, Mar?
Não existem faúlhas sem fogo nem brasas sem lume!

Um abraço.

Lídia Borges disse...


Um mar para incendiar os passos (sobre a água).


Beijo

Lilá(s) disse...

Esta poema tocou-me bem ao fundo! Belíssimo! bjs

Rogerio G. V. Pereira disse...

Poema de poe_mar
à hora de leitura

(belo, isto)

trepadeira disse...

Ardem faúlhas no mar que nos bate à porta.

Abraço,

mário

Graça Pires disse...

"Sempre que o mar nos bate à porta" há barcos que incendeiam ausências...
Um beijo, amigo.

Arco-Íris de Frida disse...

Tenho caminhado tanto por sobre as aguas, sem encontrar o chao de minha casa...

Majo disse...

~
~ ~ Faúlhas inocentes-- elevada linguagem poética...

Teresa Almeida disse...

De um mar arável só podem sair mãos cheias de poemas.
Gosto dos que sobrevoam ondas e nos batem à porta.
Beijo meu.

heretico disse...

sílabas como fagulhas ardentes - e um chão em brasa!...

... e um mar de espuma!

abraço, Poeta!

manuela baptista disse...

se bate à porta, é bem vindo


um abraço

Til disse...

Sabes que o mar me dá tanto medo!!!

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Por vezes o mar inunda tudo o que o rodeias e não sobra nada.
Sempre IMENSO sentir.

Um beijinho
Sonhadora

ॐ Shirley ॐ disse...

O mar nos envolve com um abraço de luz.
Beijos!

Ailime disse...

Lindo! O mar sempre fonte inspiradora!
Bj
Ailime

Reflexo d'Alma Fase 2014 disse...

A Poesia tem
o poder maravilhoso de nos arrebatar.
Belos versos.
Encantada
Bom dia de domingo e uma nova semana
excelente pra nós!
Bjins
CatiahoAlc/ReflexoodAlma

Ana Tapadas disse...

Também gosto de ler em voz alta estes poemas burilados na luz! Lindo.

bj

EU disse...

O mar é inspirador, mas inspirados e originais são os teus versos que tão deliciosamente se saboreiam, sem conhecer a receita!
BJO. :)

Agostinho disse...

Juntam-se palavras
dá-se-lhes um sopro
e incendeiam-se
as brasas rubras
- o poema.

Salete disse...

Belíssimo!

Bjs