segunda-feira, 9 de setembro de 2013

A REMAR AS ÁGUAS






Sei que lanças pedras
com vida por dentro
para acordar os pássaros
escreves palavras
mais leves que as cinzas

sei-te encantatória
vertebrada
passo a passo
à vista das margens
a sulcar o rio

só não sei
porque te desnudas
nos olhos da folhagem
a remar as águas

 

29 comentários:

www.amsk.org.br disse...

Por que as folhas não maltratam,
não rasgam com os olhos,
não empobrecem a nudez e nem a ocultam em meio aos pecados.

Entretanto, e somente por um minuto,
é que as águas podem restabelecer o elo quebrado, de olhares impróprios.

bjs nossos

Um Jeito Manso disse...

Talvez porque é pela pele que a vida e o mar melhor se reconhecem.

jrd disse...

Porque as pedras sob a água são liquidas e vivas como a pele das ninfas.

Abraço

Parole disse...

Talvez para reforçar uma ideia... a da leveza desarmada, sem os excessos... talvez.


Sempre lindo de ler.

deep disse...

Belo. :)

Sónia M. disse...

Talvez porque...
só nos olhos da folhagens
cabe tamanha leveza...

Belíssimo!

trepadeira disse...

Porque é encantatória.

Abraço,

mário

Lídia Borges disse...


Não tenho uma resposta.
Basta-me que hajam pedras com vida dentro, pássaros acordados, palavras leves como água, barco, remos...


Um beijo

quem és, que fazes aqui? disse...


Gostei mesmo muito. E não vou procurar qualquer resposta.

Beijo

Laura

irene alves disse...

A Insustentável Leveza do Ser...

Bj.

Irene Alves

Mary Brown disse...

Lindo remar. Beijinhos

marlene edir severino disse...

No silêncio das pedras
folhagem por testemunha
propicia
desnudar-se

Abraço, poeta!

© Piedade Araújo Sol disse...

porque a folhagem é calada ...

:)

Laura Ferreira disse...

eu também não sei.
mas gostava de saber. :)

Justine disse...

Não é preciso razões para a nudez - nem para a poesia!

Ailime disse...

Lindo! E assim desta forma desnuda acontece poesia. Bj Ailime

Armando Sena disse...

Todos os trunfos são válidos.

Bandys disse...

A nudez é bela assim como seu lindo poema

beijos

heretico disse...

o sortilégio da folhagem...

abraço, Poeta.

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Poeta

Como sempre fico sem palavras, apenas sentindo a profundidade das tuas.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

GL disse...

A poesia não se comenta: sente-se.

manuela barroso disse...

Quando as palavras ficam ocas com a voz das ninfas, só as margens sentem os segredos
Belissimo
bjis

Fê blue bird disse...

Simplesmente belo este seu remar.

beijinho

Tétisq disse...

a camuflagem é uma arte :)

ana disse...

A nudez representa a pessoa sem máscaras.
Muito bonito.
Abraço. :))

Janita disse...

Há sempre algo que fica no segredo dos Deuses e na leveza das palavras como cinzas...
Talvez saiba a resposta o Poeta ou Serena Rose; talvez...!

Um beijo.

Diamantina Martins disse...

´Linda esta poesia

Vieira Calado disse...

Um belo poema!
Um abraço!

Suzete Brainer disse...

A leveza de Ser

desnuda do essencial

a beleza etérea...

Belíssimo!!

Abraço.