segunda-feira, 6 de maio de 2013

ETERNAMENTE A RESPIRAR





Nem todos os jacarandás
rebentaram em Maio
mas tu cumpriste
o ritmo das estações
contra o tempo que faz

vestiste-te de púrpura
com cheiro a hortelã
sentaste-te no meu silêncio preferido
dedos esguios em flor
a crescerem nas teclas do piano

Nem todos os jacarandás
rebentaram em Maio
porque não existem horas para amar

porque é possível pintar
uma flor com a boca
na tua boca

e ficar assim
eternamente a respirar



 

26 comentários:

Sandra Subtil disse...

De tirar o fôlego.
Beijinho

Janita disse...

"Porque é possível pintar
uma flor com a boca
na tua boca"

Só a bela escultura de Rodin poderia ilustrar tão belo poema.

Soberbo!!

Abraço e Parabéns, mesmo!

Um Jeito Manso disse...

Bem....!

Que palavras inspiradas, estas...!

Muitos parabéns!!!

Rogério Pereira disse...

Maio é permissivo,
meu amigo

até permite ficar assim
eternamente a respirar

Canto da Boca disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sônia Brandão disse...

Belo como os jacarandás em flor.

bj

jrd disse...

Sim! Eternamente a respirar por pétalas.

trepadeira disse...

Os jacarandás hão-de florir em Abril para todos podermos respirar e amar.

Abraço,
mário

http://odeclinardosonhos.blogspot.com disse...

Quando consigo um pouco de tempo procuro encontrar novos amigos e, num desses momentos cheguei até aqui.
Confesso que gostei muito daquilo que já li, então vou ficar mais um pouco...
anacosta

Canto da Boca disse...

Os jacarandás sabem que diante do amor, todas as flores se rendem...
Mais um irrepreensível poema!

quem és, que fazes aqui? disse...


Depois de ler e reler o poema, fiquei sem respirar!
Perfeito!

Beijo

Laura

JP disse...

Belíssimo poema.

"sentaste-te no meu silêncio preferido"...a poesia tem esse dom não é?

Abraço

Cristina Cebola disse...

Rendida à exaltação do amor...
Belíssimo poema, que nos enche a alma!

Deixo abraço!

Lídia Borges disse...


Maio, que se saiba, não é mês para desfalecimentos. Respirar flores eternas faz falta ao "tempo que faz".


Um beijo

Parole disse...

As palavras também são flores...
Belo!

Beijinho.

Luis lourenço disse...

O perfume poético num beijo florido.

Deixo-te um abraço,

Véu de Maya

Sónia M. disse...

Belíssimo!
Bj

heretico disse...

mordendo o dia - boca a boca...

belo

abraço, meu caro Poeta

Anna disse...

Vontade de ficar eternamente a ler...

Um beijo

Laura Ferreira disse...

Eu gostava. De ficar eternamente a respirar. :)

Vivi disse...

Eternamente a respirar! Adorei o poema.
a poesia é sem dúvida o seu sentimento expressado em belas palavras, palavras q tocam a alma profundamente no coração !!!!
Vou ficar por cá, já marquei lugar.
Bjs
Vivi
http//esquecimedeviver.blogspot.pt/

Maria Campos disse...

Este para mim, é um dos melhores de todos os seus poemas!
Tão lindo, tão forte, que me pôs de coração acelerado, mas também, com a respiração serena, a sentir cada palavra.
Muito bom, Eufrásio!

ana disse...

Um belo poema de amor.
Parabéns! :)

Branca disse...

Sempre impressionante a tua poesia, quer seja um Hino ao Amor ou um protesto social.

Apetece ficar eternamente a respirá-la...

Beijos

© Piedade Araújo Sol disse...

e em Maio, tudo pode acontecer...

Maria Luisa Adães disse...

Que bom,

eternamente a beijar!

Maria Luísa