terça-feira, 30 de abril de 2013

ATÉ SER DIA





Nua de tudo
como se fosses jovem
e és
a espargir silvos
em sobressalto
tão azuis
os cardos despontam
nos jardins de Maio

Nua de tudo
por sobre as pedras
não basta voar
é preciso ser pássaro
mais alto que o vento
à solta

transportar aromas
mãos cumplicidades
e um arado
soletrar pelos dedos
a vertigem da luz
no sulco dos barcos

até ser dia

 

37 comentários:

Uma Rapariga Simples disse...

Que ela se mantenha assim, durante o dia.

Caroline Godtbil disse...

Uma aspiração que sempre bailou em meus sentidos...
Beijos.

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

"a espargir silvos
em sobressalto"... e assim, ser...

bjo amigo

quem és, que fazes aqui? disse...


"até ser dia", "nos jardins de Maio".

E fico-me... na espera.

Beijo

Laura

maria teresa disse...

Ao ler este poema, um pouco hermético, pensei em dois amantes...
Ele a falar dela!
Abracinho meu!

Lídia Borges disse...


Antes de todas as coisas, a nudez, tempo de espera como se tudo fosse possível ainda na "vertigem da luz, no sulco dos barcos".
Que surja claro, o dia!


Um beijo

Sónia M. disse...

..."até ser dia"

Beijo

anamar disse...

Que o cansaço não os apoquente...

Beijo grande com toques do Maio.

jrd disse...

Quando a noite se realiza o dia anuncia-se.

Abraço

Ana Tapadas disse...

Belíssimo poema.

bj

JP disse...

Que venha o dia...

Abraço

Anónimo disse...

Talvez um dia...

trepadeira disse...

E há-de ser dia.

Abraço,
mário

Anna disse...

Não é preciso ser pássaro... Basta que o coração tenha asas de ouro...

Um beijo

Rogério Pereira disse...

Se não for amanhã
Esperamos mais um pouco

Há certeza no poema
Não há ansiedade
a soletrar pelos dedos

Branca disse...

Até ser dia, toda a poesia por aqui é a subversão da noite... e Maio é já um pássaro de liberdade...

Belo, como sempre.
Beijos

deep disse...

«não basta voar
é preciso ser pássaro
mais alto que o vento
à solta»...

Um poema muito belo. :)

OUTONO disse...

...a nudez feita poesia..em compassos...até ser dia!

© Piedade Araújo Sol disse...

até ser dia e novamente
Maio

que toda a nudez seja permitida!

;)

Parole disse...

Não basta imaginar é preciso sentir na pele o que se diz... Que chegue logo esse dia.

Beijo.

Rosario disse...

parabéns por ser 'pássaro mais alto que o vento'...

abraço grande

ana disse...

Bonito.
É preciso voar para esquecer este país.
Beijo. :)

lis disse...

Assim tão biologicamente definida na forma e nas batidas do coração,quando se é jovem!
até que um dia e 'até ser dia' as asas já não voam tão alto rs
É bom voar!

Sandra Subtil disse...

Longa se torna a espera .

Muito belo!
Beijo

Branca disse...

Chegou-me hoje um "Chão de Claridades" para iluminar os meus dias de Maio... e outros...sempre que quiser.

É destas pérolas que se preenchem os silêncios.

Parabéns.
Beijos

heretico disse...

que se soltem madrugadas - nos dedos das mulheres...

e nos punhos.

abraço, meu caro Poetas.

marlene edir severino disse...

Planado voo
além dos pássaros

Nudez: essência pura

A-do-rei!

Beijão, poeta!

Lídia Borges disse...


"hoje vi com os meus olhos/ uma santa mulher/asfixiar um pássaro/nas mãos/ só para desenhar no chão/a dor que sentimos"

Hoje tenho um livro novo para aclarar a minha noite.

Um beijo

AC disse...

Ninguém se pode alhear do se passa à nossa volta.
Sempre tocante, sempre fecundo...

Abraço

GL disse...

Nos jardins de Maio tudo é possível.
O amor é mais amor, a vida, seja em que forma for, é mais vida.

E os pássaros que voam mais alto, e as flores numa explosão, e o despojamento uma realidade.

Nua de tudo
nos jardins de Maio.

Irene alves disse...

Espera-se esse dia e Maio é um
mês bonito.
Bom fim de semana.
Bj.
Irene Alves

Anónimo disse...

Filipe, mais um poema lindo.

Um abraço

Maria José Batista

Ailime disse...

Então voemos como os passaros para encontrar a luz de um novo dia. Bj Ailime

Rita Freitas disse...

E às vezes é preciso ficar nua de tudo...até ser dia.

Abraço

Justine disse...

Manter a força e a serenidade, apesar de tudo! Que bela maneira de o dizeres:))))

Inês disse...

oh, pq fiquei tanto tempo sem visitar sua poesia?

Canto da Boca disse...

"È preciso ser pássaro", mais que uma afirmativa é a condição irrefutável dos que alçam grandes voos, é a natureza de pássaro que permite chegar às alturas, até a origem da luz...

Lindo demais, Eufrázio!