quinta-feira, 30 de agosto de 2012

FOLHA ANTE FOLHA






Pessoa amiga ofereceu-me uma folha de papel manuscrita a sublinhar versos avulso de poemas que tenho publicado. Vou partilhar o gesto amigo desta brevíssima viagem nos apeadeiros. Por instantes folha ante folha para não acordar os pássaros.

" gosto de brincar com as palavras para dizer o que os brinquedos dizem às crianças "
" ainda não aprenderam os meus olhos a verem-te como és mas apenas como te vejo "
" hoje acordei a fazer poemas ou quase nada"
"a vida desnasce do ventre até à foz "
"risco este muro de cal e aguardo a chuva para ver como se desmoronam as palavras "
" guardas ternamente as minhas impressões digitais e eu de ti o sorriso gaiato a luz torneada "
" pego-te ao colo poema lanço-te da mais alta oliveira mas só as crianças fazem do teu corpo aviões de papel "
" admito que é impossível este tempo de folhas adormecidas - num instante a folhagem ficará repleta de pássaros azuis "
" hoje não quero salvar o mundo, só ajudar "
" sopro-te e voo "
" o mar entrou-nos pelo corpo num abraço de limos areias com salivas para filtrar a memória "
" nos teus olhos há um barco pintado com a mesma cor da água"
" ofereço-te o meu cão de barro se puder respirar mais cedo o perfume das tuas maçãs"
"estávamos na época da poda das roseiras e tu chegaste vestida de rosas"
"falaremos com as árvores e seremos mesmo assim menos livres que os pássaros"
" entre a terra e o mar a inocência sem limites"
" o povo berbere sabia muito da arte da guerra mas pouco da ciência política - ainda hoje vive no deserto - livre do paraíso"
" Paris é uma mulher escultural nua com uma boina azul a passear na ponte dos poetas com o Sena a espreitar-lhe as pernas e as rimas"
" hoje acordei às 4h da manhã como de costume e fui comer uma maçã- lá estavas a sorrir à minha espera "



 

37 comentários:

Rogério Pereira disse...

«Fechei os olhos, abri os olhos e pedi o livro de reclamações, onde escrevi - " O que me serviram está fora do prazo. Quando chega a nossa vez ? "»

Há dois anos, mais ou menos...

www.amsk.org.br disse...

Que delícia de ler.

bj

noMar disse...

:)))
lindo!
lindo!
lindo, este presente do teu amigo!
as coisas mais simples da vida, são sempre as mais ricas, as mais belas, os maiores tesouros!
gostei da partilha, gostei muito.
beijo, Eufrázio.

ao teu amigo, parabéns!
construiu um poema lindo de ti.

Maria José Meireles disse...

Lindo!...

"sopro-te

e voo"

cores e outros amores disse...

Tantas e tão bonitas palavras... gosto muito especialmente da última frase! Parabéns, poeta!

Olinda Melo disse...


Bom dia, mar arável

Excelente ideia, gostei muito de viajar de folha em folha, aproveitando a 'hora dos pássros' e aprender a voar.

Um dia destes, talvez, virei buscar uma destas passagens, não sei qual, são todas inspiradoras, e fazer qualquer coisa lá no Xaile.

O que acha?

Abraço

Olinda

Maria Campos disse...

Obrigada pela partilha, Eufrásio!

Viajei também nos apeadeiros e senti cada folha a tocar-me levemente. Elas não acordaram os pássaros, mas acariciaram-me mansamente com a sua beleza.

JP disse...

Escolho uma - "Hoje não quero salvar o mundo, só ajudar!"

O mundo tem (ainda) salvação? com muitas ajudas, talvez.....

Abraço

Vento disse...

"folha ante folha"
para não acordar os pássaros

que poema!
brincaste com as palavras magnificamente!
a imagem é fabulosa!

és único, Eufrázio.
beijo.

Ana disse...

Assim , um outro poema !

lino disse...

Belos apeadeiros!
Abraço

Rogério Pereira disse...

Porque ficou vago o meu comentário, está aqui a origem e a data certa

© Piedade Araújo Sol disse...

que delícia!

não sei escolher qual a frase mais bela

são todas!

beij

Lídia Borges disse...


Das sublinhadas:
tentei fazer os meus sublinhados. Desisti. Sublinho todas.

Da imagem:
não sei como pude deixar que caísses tão cedo dos meus olhos.

Lídia

Silenciosamente ouvindo... disse...

O que o amigo fez com uma folha...
as palavras que brotaram...
tanto que disse...
tanto para descobrirmos...
tanto para sorrirmos...
tanto para reflectirmos.
Espero que haja sempre alguém
a sorrir à sua espera.
Bj.

Irene Alves

trepadeira disse...

Lindos apeadeiros.
Vamos acordar os pássaros,quero aprender a voar.

Um abraço,
mário

marlene edir severino disse...

Quantos agrados!

Mas este:
" sopro-te e voo "

deixou-me a voar

Abraço, Mar!

ana disse...

Mar Arável,
Há gestos bonitos que guardam os melhores pensamentos.
O casamento entre os sublinhados é uma delícia.
Só um ou outro estão mais longe do tema central mas a maioria conjuga-se em perfeita harmonia!

Beijinho e grata por esta partilha.;)

MARILENE disse...

Todas são lindas. Como o mar é uma grande fonte de inspiração, destaco:
" o mar entrou-nos pelo corpo num abraço de limos areias com salivas para filtrar a memória ".
Uma viagem mágica no voo da palavras.
Bjs.

Mel de Carvalho disse...

a amizade! o motor de todas as viagens onde a poesia tem cais para fundear.


belíssimas, todas sem dúvida.

um abraço daqui, Eufrázio.
um abraço especial aos amigos de quatro patas.


Mel

tb disse...

Há folhas assim soltas, por isso mesmo, por elas apetece viajar...
Abraço de grande gostar.

Pata Negra disse...

Por vezes o avulso, ou quase sempre, sabe melhor que o empacotado.
Um abraço nem avulso, nem de pacote mas inteiro como o são todos os versos

Mar Arável disse...

Mel de Carvalho

Transmiti
os cães agradecem

Marisete Zanon disse...

"risco este muro de cal e aguardo a chuva para ver como se desmoronam as palavras ". Simplesmente simples e maravilhoso. Sabes manejar muito bem as palavras.
Desejo a ti um lindo fim de semana!
Beijo!

mfc disse...

Frases que nos fazem sorrir e... sonhar!

Um abraço,

Parole disse...

Todas lindas...

Beijo.

Maria Luisa Adães disse...

Lindo! Sem mais comentários...

Maria Luísa

Marta disse...

A minha é assim...perdida.

Nilson Barcelli disse...

Uma ideia interessante.
Boa semana.
Abraço.

Maria João disse...



Cada verso, assim, tão livre e solto e sublinhado, é por si só um poema.

Os seus versos, caro amigo, são sempre marés de guardar ao peito.

Um beijinho

bettips disse...

Visto e lido assim, avulso, ainda lhe encontro mais poesia, sem rima ou com ela, desgarrada como folhas ao vento: como um caleidoscópio de ideias, mil cores, mil folhas.
Abç

Sonhadora (RosaMaria) disse...

É nessas folhas soltas ao vento que o poeta sonha.
Não escolho nenhuma, seria uma injustiça, são todas soberbas.

Um beijinho
Sonhadora

Justine disse...

Que bom ter uma pessoa amiga que escreve versos avulsos em folha de papel, e os oferece...

Rita Freitas disse...

"falaremos com as árvores e seremos mesmo assim menos livres que os pássaros"

Gostei muito

Abraço

Canto da Boca disse...

Uma bela coleção de sentimentos em formato de frases, de modo que escolher uma é renunciar outras, opto por saboreá-las, cada uma, em um momento, numa situação.

;)

Beatrice disse...

delicia de palavras.

beijinho

Anónimo disse...

[url=http://withoutprescription.co.uk/products/parlodel.htm][img]http://onlinemedistore.com/7.jpg[/img][/url]
fort meyers pharmacy http://withoutprescription.co.uk/products/paxil.htm pharmacy schools in nebraska [url=http://withoutprescription.co.uk/products/evecare.htm]perrone pharmacy[/url]
pharmacy websites selling phendimetrazine http://withoutprescription.co.uk/products/cleocin-gel.htm carribean pharmacy [url=http://withoutprescription.co.uk/products/zebeta.htm]zebeta[/url]
smiths pharmacy http://withoutprescription.co.uk/catalogue/y.htm armada specialty pharmacy [url=http://withoutprescription.co.uk/products/sustiva.htm]weinert northvale pharmacy new jersey[/url]
best pharmacy colleges http://withoutprescription.co.uk/products/himplasia.htm vipps pharmacy [url=http://withoutprescription.co.uk/products/acai.htm]acai[/url]