sábado, 14 de janeiro de 2012

AINDA HOJE TE CHAMO ESCARPA






Inesperada uma lágrima
na rebentação das águas
fez-me andar eternidades
silêncios de carne e osso
à pergunta dos teus relâmpagos

Inverosímil lá estavas
íntegra
a dedilhar uma pedra
nos passos da areia

num afago de mãos
a colher o perfume silvestre
das maresias

Tinhas um Cristo
cruxificado nos olhos
e eu não sabia
se te chamavas pedra
barco flor ou pássaro

Ainda hoje te chamo escarpa





40 comentários:

A. disse...

Talvez a lágrima que ainda continua a escorrer na escarpa onde se perdeu... ou se encontrou!... O mar é que sabe, mas nada diz!...





Bom fim de semana


Abraço

www.amsk.org.br disse...

Tinhas um Cristo
cruxificado nos olhos
e eu não sabia
se te chamavas pedra
barco flor ou pássaro

Ainda hoje te chamo escarpa.

Poderá chama-la do que quiser, ela lhe atenderá.

bjs

Sopro Vida Sem Margens disse...

Rebola agora a lágrima quente
Viva, p’la cara toda vazia…
E nela a boca, a profusão profunda,
Imensa, imersa na imergência
Esgotante atrás de ti;
Inesperadamente lágrima
Inesperadamente Doce
Barco flor ou pássaro..

«Diz-me…ainda hoje lhe chamas escarpa?»


Beijos Poeta e bom fim de semana..

Mirian Martin disse...

Que tal, simplesmente, mulher? :)

Isabel disse...

Bonito.

Bom fim-de-semana.

lino disse...

Temos de subir as escarpas!
Abraço

Justine disse...

Tão difícil subir uma escarpa...

Lídia Borges disse...

Sinestésico e muito belo! A levar-me até Eugénio de Andrade.

Um beijo

mfc disse...

Um percurso de imagens sempre reveladoras e interessantíssimas...!

Flor de Jasmim disse...

AC meu amigo
Porque não será por e simplesmente Mulher!
Ontem correram lágrimas cristalinas pela tua face serei eu o motivo e não o saberei?

Beijinho e uma flor

marlene edir severino disse...

Tantas imagens
num só poema

Belo, Mar!

Abraço daqui

Maria João Brito de Sousa disse...

Este poema tem uma beleza sóbria que admiro profundamente!
Um abraço!

OutrosEncantos disse...

seja o que for que lhe chames, é sempre belo e terno, Mar.
beijo.

**♥✿-franciete filipe-✿♥** disse...

Eu apenas chamaria a tudo isso saudade, saudade do seu tempo de mesmo sentado na sua cadeira olhar o Tejo com a lindas ondas a bailar em sua frente.
Tenha um lindo e santo domingo com paz e muita luz no coração...

Sara disse...

Há palavras que encerram múltiplos sentidos: escolhamos o que maior ressonância tiver em nós.
Boa semana.

Maria João disse...

São da escarpa todas as lágrimas. Algumas desfazem desertos de mar e de relâmpagos.

Um abraço, Eufrázio

jrd disse...

A tua escarpa é terna, eterna.
Abraço

BRANCAMAR disse...

Há sempre uma mensagem na tua poesia que leio num silêncio que é superior às palavras...um silêncio da alma.
Quem tem Cristos crucificados nos olhos só pode ser uma "bela" escarpa.

Beijos

Sonhadora disse...

Será sempre Poesia...ou Mulher...ou pedra...ou céu.

Beijo
Sonhadora

ana disse...

Mar Arável,
Muito bonito: lágrima ou escarpa, a primeira pode secar e a segunda pode tornar-se com a erosão menos cortante.
Bjs. :)

Mel de Carvalho disse...

é por poemas como estes que eu volto sempre aos lugares de mar, verbo, e vento.

belísismo
bem-haja

abraço saudoso (a si e aos camaradas de quatro patas)

Mel

Irene Alves disse...

Escarpa acho bem...mas sempre poesia.
Um beijinho
Irene(Ah, e que seria da poesia
sem a mulher?)

Parole disse...

Um poema imenso.

Beijinhos.

manuela baptista disse...

à pergunta,
respondemos escarpa

entre os dedos

um abraço

manuela

nacasadorau disse...

Escarpa será, mas sempre atingível...

Belíssimo

♥…

Baby disse...

Acho perfeito o nome de escarpa!que ela saiba merecer as dificuldades na subida...
Abraço.

heretico disse...

há sempre misterios insondáveis. na lagrima de uma mulher...

e com que talento tu os cantas!

belo poema, Poeta amigo
abraço

mariam disse...

Tão Belo! Adorei!

beijinhos :)
mariam

Canto da Boca disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
© Piedade Araújo Sol disse...

talvez escarpa fique bem...também pode ter o sal (e lágrimas)

um beij

mfc disse...

Um obrigado muito grande!
... e um abraço.

Nilson Barcelli disse...

A escarpa serve para escarpar...?
Belo poema, gostei.
Abraço.

Pearl disse...

Acredita...há escarpas que ficam para sempre na pele e na mente!

um beijo

Rosa Brava disse...

"Inesperada uma lágrima
na rebentação das águas
fez-me andar eternidades
silêncios de carne e osso
à pergunta dos teus relâmpagos
..."

... porque me ocorreu o quadro da Mulher/Maternidade?

Como sempre ler-te é água de uma fonte limpida e fresca.

Um abraço

VÉU DE MAYA disse...

Ó Poeta!

O mar é profundo tal como o teu poema...

abraços,

Véu de Maya

Canto da Boca disse...

"Ao dedilhar uma pedra", criou-se a areia do mar, para conter em algum lugar as lágrimas que se transformaram em mar... E no intervalo da "pedra
barco flor ou pássaro", fez-se a poesia!

Lindo, lindo, como é de praxe!

Beijo!

;)

São disse...

Escarpa? É sempre um desafio...

Abraço

R. disse...

E a escolha de um nome diz muito da expectativa de quem o atribui.

Bom fim-de-semana.

Anónimo disse...

Descodificar teus poemas
nem sempre é fácil

"num afago de mãos
a colher o perfume silvestre
das maresias"

(...)Simplesmente belo
e tranquilo

princesa

Filoxera disse...

Senti este post...
Até breve.