domingo, 25 de dezembro de 2011

O CEGO DAS ESQUINAS




                                            Publicado no meu " CAÇADOR DE RELÂMPAGOS"



Digo-te a bruma coada na cidade, para êxtase do porvir. Incito-te ao levantamento do chão, onde adormecem lábios e pedras em murmúrios e salivas - só para te ver transgredir as pautas.

Eu digo-te uma luz ao fundo, protegida por sombras e sons, numa campânula em arco.

Repara no cego.

Repara no cão.

Quando chega a casa - imagino um cubículo de madeira - o cego das esquinas mergulha as mãos no saco das bofetadas, retira-as para o tampo da mesa e conta o abandono a que o votaram em cada moeda coitadinha.

É o cego das esquinas. O tempo de rastos.

Quem anda a montar o tempo?

São os donos dos prédios altos que fazem esquinas para cegos.

São os fazedores de cegos, os vendedores de concertinas.


36 comentários:

Parole disse...

Comovente.

AFRICA EM POESIA disse...

Neste natal
O meu beijo amigo e o desejo de Paz e saúde




Hoje...
Caminhei pela rua...

Vi luzes...
Vi fantasia...
Vi muitos embrulhos...

E pensei...

É Natal...

Segui e continuei...
A ver luzes...
A ver fantasia...
A ver presentes...

Mas...

Não vi Natal...
Não vi Jesus...
Não vi Maria...
Não vi José...

Não vi o principal...
Senti o esquecimento...

Da união...
Da família...
Do Amor...

E continuei a caminhar...

E vi bolos...
E vi iguarias...
E vi beleza...

E gostei de sentir...
O cherinho de Natal...

Mas...
Continuei a caminhar...
E a pensar...

Natal,
Será de todos?

E vi logo que não...
Milhares de crianças...
Milhares de homens...

Nesta vida...
Nunca saberão...

O que é ser Natal...


LILI LARANJO

Karl disse...

São os cegos que mais sentem, que mais perto estão do centro do mundo.

Mirian Martin disse...

" só para te ver transgredir as pautas. "


Hoje vi um filme e um dos personagens perguntava: nunca transgrediu esse seu cronograma? Nunca transgrediu essas regras que se auto-impos? Até quando vai permanecer engessada nele?

Afinal, transgredir é bom! :)

bjs

quanto pesa o vento? disse...

:)
verdade... será de todos?

desejo-te umas boas entradas e tudo de bom para 2012.
abraço.

trepadeira disse...

"os donos dos prédios altos .... fazedores de cegos.

Um abraço,
mário

Justine disse...

Pungente!Com a força da raiva!

BRANCAMAR disse...

Um poema muito sensível e a traduzir uma revolta interior de um estado de coisas, que lentamente podem ressurgir. Já há poucos cegos com concertinas e mais integrados, mas há outras "cegueiras" nessas esquinas e nos vãos das escadas e continuam a existir as caridadezinhas hipócritas.

Adorei, muito profunda e muito legítima esta revolta.

Beijinhos

Flor de Jasmim disse...

Forte e comovente!!!

A revolta está acima de outras cegueiras.

Beijinho e uma flor

São disse...

Tão triste...tão infelizmente verdadeiro...

Um feliz 2o12 para ti e para os teus, meu companheiro de luta e sonhos!

mfc disse...

E cada vez há mais esquinas preenchidas!

BlueShell disse...

Uma metáfora dos nossos dias muito bem conseghuda...Infelizmente é assim...
Bj

Evanir disse...

O objetivo de um ano novo não é que nós deveríamos ter um ano novo.
É que nós deveríamos ter uma alma nova.
É dentro de você é dentro de mim que devemos deixar renascer amor e Esperança,
pois a vida é uma dádiva e cada instante é uma benção de Deus!
Desejo um Feliz e Abençoado Ano Novo.
Um 2012 de relizações na sua vida .Na nossas vidas.
De coração te agradeço pela sua linda amizade.
Beijos de Paz e Luz.
Com Carinho.
Evanir.

Que Em 2012 possamos estar juntos muito mais
que em 2011.

ana disse...

Um texto pertinente para os dias que se avizinham. Um pensamento valioso para quem não quer fechar os olhos!
Beijinho.

www.amsk.org.br disse...

A cegueira é aula de doutorado pra poucos.
Do que adianta as estrela, se não queremos v~e-las?

bjs nossos

tecas disse...

Poema comovente de uma sensibilidade extraordinária.Revolta e critica em metáforas sublimes. Egoísmo e indiferença, feita caridadezinha. Aplauso.
FELIZ ANO NOVO com muita inspiração no olhar atento ao mundo.
Beijinho amigo.

© Piedade Araújo Sol disse...

comovente(muito)

Feliz Ano e que os teus desejos se realizem e que essa inspiração nunca te falte.

um beij

Lídia Borges disse...

"São os fazedores de cegos, os vendedores de concertinas."

Neste verso, o poema em síntese, a (des)organização social, o dsconcerto do homem moderno, em síntese...

Perfeito!

Um 2012 pleno de Poesia

Um beijo

heretico disse...

talvez um dia as pedras se levantem. e os cegos vejam...

abraço, Amigo.

tudo de bom para ti no NOVO ANO.

Vera disse...

E nós por vezes somos tão cegos...

Beijo

Isa GT disse...

Mas com tanto aumento nas concertinas... talvez se dê um milagre e os cegos voltem a enxergar ;)

Bjos

OUTONO disse...

...talvez um dia...

Bom ano!

OutrosEncantos disse...

gosto tanto deste teu poema, Mar!

beijo, feliz ano novo!

Mel de Carvalho disse...

Eufrázio, estimado amigo,

ao longo dos últimos anos, a sua escrita foi lugar obrigatório de descanso dos meus olhos. Lugar de enriquecimento e de beleza. De quando em vez, a visita ao seu lado mais político. Em qualquer dos casos, sempre a certeza de que sairia mais rica. Por tudo lhe agradeço, pela generosidade das suas palavras e pela estima que me tributa, que retribuo, sensibilizada.

Bem-haja
Um abraço sincero e amigo, com os votos de que 2012 lhe seja consonante com o ser de bem que reconheço em si.

BRANCAMAR disse...

Eufrázio,

apesar de andar muito "preguiçosa" nas minhas voltas pela blogosfera, é com carinho que volto a este post, tendo entre as mãos, hoje, "No outro lado do Cais", uma prenda que me dei neste final do ano, para terminar estes dias entre amigos e para começar 2012 com a esperança e força que caracterizam as pessoas do mar...

Para si um 2012 com tudo de bom, para pelo menos podermos ajudar de certa forma os que já não têm muito, com a vontade de vencer que noto em alguns deles e que me comove.

Beijos
Branca

Sônia Brandão disse...

Feliz 2012! Muita paz, saúde, alegria, e também um pouquinho de calor para amenizar o seu inverno.

Abraço.

www.amsk.org.br disse...

É tempo de ler as linhas da mãos, com sabedoria e altivez,
com humildade e disernimento.
Se a sorte te visita,
não a deixe fugir,
Se a tristeza te acompanha,
te esforça para recordar os momentos felizes,
a sabedoria sempre encontra o caminho,
a serenidade sempre recobra os sentidos,
a magia sempre ilumina a alma
o céu te protejerá por teto,
as estrelas por manto,
e que a liberdade seja sempre gaiola aberta
a guiar serenamente,
as estradas que se abrem.
Porque são nas linhas da tua mão
que se contam as vitórias,
que se tece o tempo,
que se constroi o presente
que se aprende com o passado
que se colhe o futuro.

FELIZ 2012

VÉU DE MAYA disse...

Ah,poeta!...Que tenhas uma boa entrada em 2012, e que continues lúcido e consistente.Agora, diverte-te um pouco...
abraço,

Véu de Maya

manuela baptista disse...

transgrido as pautas

amo as concertinas

e desejo-lhe
um ano novo com esperança

um abarço

manuela

lino disse...

Um Bom 2012!
Abraço

maceta disse...

a sensibilidade pelos mais fracos e esquecidos pelo tempo...

Rúbida Rosa disse...

Querido amigo!
Desejo-te um Ano Novo repleto de felicidade e cheio de poesia!
Abraços!!!

George Sand disse...

São muitos a fabricar cegos. A fabricar esquinas, a dificultar a entrada do sol, neste Inverno. Para nosso descontentamento.
Fica um bocadinho de sol, neste príncipio de 2012

http://www.youtube.com/watch?v=_VDzca0ycCg&feature=share

Canto da Boca disse...

Fica difícil olhar para cima, ver o sol, quando os olhos estão vendados, por imposição de uns... Um poema fundo, que nos leva a refletir sobre a ordem do mundo.

P.S.
Eu havia comentado aqui anteriormente, não sei onde foi parar meu comentário.

;)

Donagata disse...

Só uma alma sensível para fazer soar tão belo as concertinas.

Licínia Quitério disse...

Um belo texto, de uma profunda e sensível humanidade. Abraço, Eufrázio.