terça-feira, 1 de março de 2011

COM POEMAS NO REGAÇO

Folha ante folha
eras um rio de mágoas
inclinada para o mar
um presságio de pátrias tresmalhadas
vertiginosa e bela
a içar neblinas
nos mastros mais altos
Só não sabia
que ainda estavas em desassossego
por outros inocentes horizontes
exausta da cidade
e dos pássaros às migalhas
no chão das esplanadas
Para espanto dos cães
começaram a levantar-se
as memórias da araucária
e eu lambi-te as lágrimas
os cabelos brancos
os vendavais
Folha ante folha
foi assim que te vi
no espelho das águas
desalinhada
com poemas no regaço

42 comentários:

BRANCAMAR disse...

Tão profundo e comovente!

"foi assim que te vi
no espelho das águas
desalinhada
com poemas no regaço".

Gostava de saber metaforizar assim a vida, certas vidas!

E bem vistas as coisas não há metáforas, é tudo tão real que até parece visão, até dói!

Parabéns.
Beijos

Genny Xavier disse...

Poema de "imensitude" e vastidão de afeto...poema para ler ao ritmo do pulso e do refluxo das marés dos olhos...poema para se guardar no poente das horas..
Beijos,
Genny

d'Alma disse...

Um Poema de "Lázaro"!... Quase dá pena ver a memória entre as feridas abertas entre a carne e a Alma e o nemátodo que devasta o pinheiro mais imponete!... Como versos a cair no caudal do Poema e no rio por onde partiram os dias mais verdes!... Como folhas, como mais dias que partem!... Como os Poemas que ficam!



Boa semana



Abraço

Rosário disse...

Enternecedor... Lindo!
Beijo.

hfm disse...

Sem palavras. Lendo a melodia ouvindo as palavras que aqui tudo se interliga. Belíssimo.

flor de jasmim disse...

Eufrázio
É comovente muito profundo com uma beleza que não é qualquer um que a enconra nestas palavras.
Beijo

Vivian disse...

Bom dia!!

Lindo!!profundo e envolvente!
Parabéns.
Boa semana!

Secreta disse...

Poemas num regaço de memórias...

Mel de Carvalho disse...

Eufrázio, a sua poesia é, repito, da mais bela que algum dia me foi dada a ventura de ler.
E tudo o que possa dizer é ínfimo perante o seu ENORME talento.
Belíssimo meu amigo.

Bem haja pela partilha
Gratidão
Abraço amigo
Mel

mfc disse...

A simples visão da amada enternece-nos e impele-nos a tudo fazer...!

jrd disse...

Que poema! Que grande poeta és, Amigo!
Abraço

lino disse...

Folha ante folha
com poemas no regaço
nos deliciamos.
Abraço

ana disse...

Poemas no regaço,
à espera
porque o regaço tudo acolhe.

Abraço!

Canto da Boca disse...

Nesse poema tu causas em mim uma ambiguidade, do que está dito e descoberto, e do que está por descobrir, ainda que as palavras dispam todos os sentimentos...

Sônia Brandão disse...

O que nos mostra espelho das águas?

bj

Graça Pires disse...

Poema de uma beleza comovente.
Um beijo, amigo.

folha seca disse...

Foi na poesia que encontrei muitas das respostas, para aquilo que não se podia perguntar. Os poetas sempre encontraram forma de nos transmitirem os seus estados de alma. Caro Eufrázio tu fazes isso duma forma muito própria e com um cunho muito pessoal.

intimidades disse...

lindo

Bjinhos
Paula

José Carlos Brandão disse...

Folha ante folha as imagens compõem-se no espelho do poema.

Abraços.

manuela baptista disse...

eu sei das memórias das araucárias

tenho uma


não tenho um poema assim belo com este

um abraço

manuela

Marta disse...

Oh o espelho de água...lindo!

Mariz disse...

Bom dia querido amigo,

Lindo, sem palavras diante do q acabei de ler

"Folha ante folha
foi assim que te vi
no espelho das águas
desalinhada
com poemas no regaço"


Como comentar diante dessa profunda beleza.

Um dia maravilhoso prá vc...

beijos!

Licínia Quitério disse...

Uma mulher em desassossego/com poemas no regaço/para espanto dos cães.

Belíssimo!

Mona Lisa disse...

Folha ante folha as recordações deslizam suavemente...

Belo poema transbordando ternura.

Bjs.

Justine disse...

"Folha ante folha" tem uma sonoridade telúrica e delicada. Frase-mestra do poema!

carlos pereira disse...

Caro amigo, POETA Eufrázio;
Poema MAIOR de grande qualidade.
Gostei imenso.
Um forte abraço.

Maria Valadas disse...

Grande Mestre da poesia...

Lindo!

Beijo.

OutrosEncantos disse...

... eu gosto de vir aqui e [re]voltar... e voltar e [re]voltar e ainda [outra vez] e outra [vez] e [....] ainda....
... gosto desse desafio das entrelinhas..., do desfiar dos poemas guardados no regaço...

como é bela a tua poesia Eufrázio Filipe!

Graça disse...

Voltar aqui, a este espaço de belas palavras, é uma emoção, para mim que as amo.

Não sei comentar o teu poema, só dizer-te o quanto te respeito, Poeta.


Beijo meu.

Sonia Schmorantz disse...

Gostei demais, é um lindo poema!
abraço

heretico disse...

poema de uma humanidade feroz (seja isso o que for).

não encontro adjectivos dignos da beleza do poema.

abraço, meu caro Poeta.

Sara disse...

Um poema sobre o consolo, para consolar.
Belo!

Um bom fim-de-semana.

Sonia Pallone disse...

Oi, boa tarde, te vi lá no Solidão de Alma entre meus seguidores e vim no seu rastro para conhecer seu espaço. Tudo poeticamente lindo, te parabenizo pela sensibilidade da escrita, mostrando uma preocupação carinhosa em postar o melhor. Obrigada pelo prestigio e pelo olhar de ternura. Abraços.

R. disse...

Um regaço guardador de tesouros, portanto.

Abraço.

opolidor disse...

Nos versos se espalham outros sentimentos...

Secreta disse...

vIM FAZER-TE UMA VISITA...
Beijito.

Mª Carmen disse...

Hermoso poema.Me encantó pasar por aquí Saludos.

Anónimo disse...

Penso nos cabelos brancos
das araucárias verdes.
E sinto o poema como o meu regaço, uma tarde de lembranças.
Abç da bettips

mdsol disse...

:)))

gabriela r martins disse...

quisera ser a sombra no poema.....



.
um beijo

flor de jasmim disse...

Eufrázio
Tem um miminho no meu cantinho.
Beijo bom fim de semana.
Adélia

BLOG DO PROFEX disse...

Poemas doces estes pelos quais passo os olhos e me deleito. Eufrazio,sinto que vem além do peito, da alma. Mais além ainda se for permitido, de uma zona telúrica, de uma vale encantado quem sabe? Ecos de um abismo desconhecido...
Grande abraço!