quarta-feira, 6 de outubro de 2010

OUTONO

publicado no "Para Lá do Azul"

Uma folha
caíu
simplesmente
aos teus pés


45 comentários:

Rogério Pereira disse...

Eu
sei
até olhei
bruscamente
como se algo
que almejava
tivesse caido assim
de repente...
Depois pensei
estão verdes
e segui em frente
com imagens de frutos
maduros
ocupando-me a mente

Tania regina Contreiras disse...

..e já diz tanto!
Bjos

Graça Pires disse...

Outono: um lugar frágil...
Um beijo.

mundo azul disse...

___________________________________

...e de viés, ficou te olhando...


Beijos de luz e o meu carinho!!!

___________________________________

Fê-blue bird disse...

Sou uma alma de Outono, portanto ouvi o silêncio desse cair.

Beijinhos

antonio - o implume disse...

Que o mundo se esgote nas coisas simples.

mdsol disse...

A palavra
semeada
simplesmente
neste azul de mar arável!

:)))

lino disse...

... e transformou-se
numa flor
Abraço

Kássia Kiss disse...

Um acontecimento tão singelo, mas que não deixa margem para dúvidas. Nenhuma outra estação do ano se anuncia assim.

Lídia Borges disse...

"Simplesmente" uma folha
ou um sonho de verão
um poema dourado, uma canção

Tudo o que quisermos ver
numa folha caída no chão.

Um beijo

JPD disse...

Hoje chegou a apetecer-me comprar castanhas assadas.

Um abraço

Justine disse...

Sóbrio. Sereno. Comovente. Como o outono.

ana disse...

...dourada trazia
o Outono.

Abraço!

A beleza das coisas simples com a leveza da palavra. Parabéns.

heretico disse...

... e se fez flor. azul!

abraço, Poeta!

JB disse...

E não pude ignorá-la...
Olhei-a como quem lhe despe os segredos e vi que lá no fundo só precisava um pouco de atenção...

Simplesmente doce e livre!

Beijinho

jrd disse...

E depois, suavemente, levitou.

Sonhadora disse...

Poeta

Tanto sentir para além dessa folha, que simplesmente caíu.

Beijinhos
Sonhadora

quicas (joaquim do carmo) disse...

... simplesmente! Outono!
Abraço

Ana Paula Sena disse...

Adorei a simplicidade.

Agora, acho que já é Outono :)

Sônia Brandão disse...

Eu ouço o silêncio dessa folha que cai.
abs

Elaine Maciel disse...

Nossa, que lindo!!! Amei!! Voltarei mais vezes aqui.
bjs

alice disse...

é como as palavras que nos caem nas mãos :) um beijinho, eufrázio*

anamar disse...

E eu não vi????
Bjssssssssss

maria manuel disse...

simples e, no entanto, tão sugestivo, do movimento da folha anunciando o outono, ou até de uma certa ambiência de intimidade na presença de um "tu" aos pés de quem a folha cai.

abraço.

Maria P. disse...

Belo, como o Outono...

Bj*

Sara disse...

A isto se chama um incrível poder de síntese :)

Anónimo disse...

Como
tão poucas
palavras
fazem
sonhar
e
sentir
tanto!....

princesa

Maria João disse...

...
E nela me vi
Finita.

Um beijinho grato e cheio de admiração

Virgínia do Carmo disse...

Toda a poesia é simples, porque é descontrução a desnudar-nos das folhas outonais que nos vão caindo aos pés...

Um abraço simples...

legivel disse...

é um caso comum
não merece notícia
de telejornal

uma folha que cai
aos pés de fulana
que estava em jejum

que admiração!
uma folha
é simplesmente uma folha
e uma fulana em jejum
é um caso comum

o que não é um caso comum
e merece tratamento especial
é o desgoverno da nação
afirmar pela enésima vez
que não se passa nada de anormal

uma folha que cai duma árvore
e uma fulana com pés assentes no chão
que interesse tem isso
para a nação?

bocejo com sono.
será do outono?

R. disse...

E com a mesma simplicidade, inspirou o poeta.

Sofá Amarelo disse...

E haverá maior dádiva que folhear as cisas simples?

Há.dias.assim disse...

é o Outono a chegar. Ainda bem!

Cadinho RoCo disse...

Das folhas que caem o rastro seco de um chão sedento.
Cadinho RoCo

partilha de silêncios disse...

A eterna renovação,ali tão perto aos nossos pés !!!

bjs

São disse...

E eis o exemplo acabado da razão porque aprecio as coisas sóbrias.

Boa semana.


Não há mesmo hipótese de acabar com a verificação?

célia musilli disse...

Cai a folha e não é preciso mais anda...Um bj!

Mel de Carvalho disse...

Meu amigo,

Que lhe posso dizer? ...nada que não tenha dito já.
Pleonasmo-me, portanto e digo-he:
O senhor tem o dom de, na simplicidade de uma gota, encher um oceano.
O que escreve, repito, é de uma beleza leve, serena, e, sendo simples, simplesmente é belíssimo, quão belo o é o outono...

Bem-haja, Eufrázio.
Abraço
Mel

Maria Valadas disse...

Desde o primeiro instante em que o o li e reconheci quem era, rendi-me ao idealista de causas e ao poeta.

Um completa o outro!

Bjs.

Maria

Gisela Rosa disse...

escrita, folha, pés

luz

José Carlos Brandão disse...

logo uma flor
logo um pássaro
beijando os lábios
da amada.

tb disse...

Assim leve, como a folha...

gabriela r martins disse...

deixo o beijo

( as palavras são de menos )

bettips disse...

Pára o tempo
enternecido com o Outono
e os pés, amados.
Abçs

© Piedade Araújo Sol disse...

aos teus´pés
simplesmente
caíu
uma folha.

uma maneira diferente de ler um poema curto e bonito.

um beij