domingo, 31 de agosto de 2008

SOCIEDADE VIGIADA CERCO À DEMOCRACIA

Todos temos o dever de pagar impostos ao Estado para vivermos com direitos. A segurança dos cidadãos é um direito fundamental nas sociedades democráticas. Considero que não é possível imaginar uma comunidade sem justiça nem polícias. Entendo no entanto que o Estado democrático deve pugnar pela privacidade dos cidadãos - um valor inestimável. Logo o Estado não deve tornar-se num Estado policial que em nome da falta de capacidade dos governantes para controlar e punir um punhado de marginais, segue o percurso mais fácil e abusivo, isto é - o de controlar, cada vez mais, a população do país.
Tudo isto a propósito do chip que o governo vai impor às matrículas dos automóveis. Caso a lei não acautele a privacidade das pessoas, estaremos uma vez mais perante um atentado à democracia.

15 comentários:

BIA disse...

Este país dorme? Até quando dormirá?

A minha cabeça fervilha... o meu peito estoura de tanta revolta....


Vejam o que fizeram à Democracia e liberdades de um povo!


Não me esqueço do mar arável!

Abraço aberto ao seu


BIA

Anónimo disse...

Mas onde é que temos privacidade se já nos podem controlar através dos telemóveis, dos sistemas de videovigilância, dos cartões multibanco, das passagens nas portagens, na internet e de muitas outras maneiras?

Por estas e por outras é que os tubarões avistados numa das praias da Costa da Caparica nunca mais apareceram.

Devem ter-se apercebido que estavam próximos de Portugal e que corriam o risco de levarem com um chip socratiano.

Um abraço,

Celino

gabriela rocha martins disse...

reservemos um pouco [ se bem que muito pouca ]esperança

valerá a pena?


.
um beijo

Justine disse...

E em nome da segurança lá se vai aumentando artificialmente o medo, e criando as tais medidas que mais não são que um outro modo de controlar as pessoas.

Onde é que vamos parar? Até onde os vamos deixar ir?

Clara Branco disse...

Esta história do chip trás muita água no bico...

Maria P. disse...

Devia ser opcção de cada um, isto é mais que um abuso!
Mas como até já começou essa "coisa fantástica chamada futebol" eles fazem tudo e o povo deixa...

Um abraço*

heretico disse...

... e quase sem dar por conta vamos resvalando para o "Estado" policial.

abraços

Sal disse...

Os atentados à democracia são cada vez mais disfarçados de "garantias de segurança".
Há que estar atento.
bjs

laura disse...

pois... nem sei que diga...

L. disse...

pouco me importa o chip. e sim, tenho um carro em meu nome...

São disse...

E a PIDE, quando volta?!
Fica bem.

Mariz disse...

Salvé!
Está tudo previsto desde há muito. Basta ler...o que está nas livrarias, nos filmes, nas previsões de há séculos ou milénios...
Acho, no pé em que as coisas estão não deveria haver tanta ignorÂncia para outros factos...
O que é de esperar, é que as pessoas mudem...só por aí, a reviravolta se pode dar...
embora seja já um pouco tarde...

Sempre,
MAriz

© Piedade Araújo Sol disse...

pois é...

sem comentários...já está tudo escrito no teu texto....

beij

Alexandre disse...

Há uns anos previ que a sociedade tenderia para que cada cidadão tivesse um chip ou um cartão e assim o estado saberia sempre onde estariam os seus... contribuintes!

Parece que a ficção deixou de ser ficção...

Ana Paula disse...

Não estava a par desta possível medida. Mas vou ficar atenta ao desenvolvimento da matéria. A questão da privacidade é das que mais importa preservar, isto se continuarmos a acreditar na liberdade. Eu acredito!

Obrigada pelo alerta! :)