domingo, 7 de outubro de 2007

PÓ E PERFUMES










Estão compostas as pedras na pauta



flui nos dedos



agita-se neste piano de espumas



a floração dos sons





É manhã de cantar



levar o corpo ao vento



Somos nós



as arestas imperfeitas



o timbre da água quebrada no olhar



antes que arda





No ar que se respira



inclinam-se inocentes



pó e perfumes






23 comentários:

Maria disse...

Excelente.... em azul!

Mateso disse...

Uma pauta de sons ou antes um adágio em G minor (my secret sea)
Beijo.

hora tardia disse...

desmando?????

____________________


assim sem mais nem menos?
_________________

vou "perfumar-me". mais ainda. volto mais tarde.


__________________

P.S.

gosto bastante. do texto. aqui.
______________________________
beijo.

Jasmim disse...

bonito o teu texto azul...
obrigada pela visita

Bandida disse...

paixão por cheiros perfumados e palavras em forma de pautas.

"cá dentro inquietação, inquietação, é só inquietação, inquietação..."

beijo MA

B.

Ana Paula disse...

Agradeço a visita e retribuo com muito prazer.
De facto, por aqui respira-se ar puro! :) Muito azul e o elemento água que tudo "limpa", regenera e engrandece.
Um bom início de semana!

nana disse...

inclinamo-nos nós,
no ar que.



...

Graça Pires disse...

"o timbre da água quebrada no olhar". Como as lágrimas. Mas "é manhã de cantar" em azul.
Um abraço.

Vieira Calado disse...

Um belo poema, cheio de cor e rimos de leves fragrâncias.
Gostei bastante.

Gi disse...

e se os pós e perfumes pudessem limar arestas?
eu sinto o perfume no ar. em tons de azul como foi hoje o dia no meu espaço. T%alvez sai daqui mais perfeita :)

Um beijinho

C Valente disse...

Pó e menos perfume seremos um dia e ai somos todos iguais.
saudações amigas

PiresF disse...

Creio ter encontrado uma comunidade de poetas. Uns, amantes da rima, outros, da beleza branca, mas todos servidos de idêntica força, a da palavra de alma.

Por vezes, “debaixo do pó”, encontram-se os mais belos perfumes.

Gostei.

Lapa disse...

The Arithmethic Table of the Time

Anónimo disse...

�...a verdadeira Amizade tem destas coisas...:) �s vezes toca-se um "piano" a quatro m�os...:)

_________________

bom dia Mar Ar�vel.

__________________ou perfume?
de mar?

_________________:)


imf.

Licínia Quitério disse...

Exaltação da vida.
Antes que arda.

Belíssima música esta.

vermella disse...

Precioso post perfumado,palabras con aroma.
beijo.

teresamaremar disse...

espuma
vento
água

perfume

... universo evanescente

Luís Galego disse...

piano de espumas
...

aqui, um vez mais celebra-se a poesia, as palavras feitas metaforas, a beleza em cada linha, a sensibilidade à flôr da pele...uma vez mais, um poema a ser segredado ao ouvido da mulher que amamos...

un dress disse...

.e inocentes


nos semeiam


inquieta�es


e


ventos


~



:)beijO

Isabel-F. disse...

belo.

Vladimir disse...

nestes dias outonais, nada como um reforço do azul para afastar o cinzento....

beija-flor disse...

Pós,perfumes,aromas,fragrâncias...fica tudo tatuado por dentro da pele,o que os nossos sentidos faz delirar..
Gostei muito de deambular por aqui!:)

herético disse...

imagens soberbas. guardo esse "timbre de água quebrada no olhar"...

belo, pois claro.

abraços