domingo, 21 de outubro de 2007

OLHOS ABERTOS


imagens do mundo









O meu amor dardeja




no rosto das multidões




para que não se confundam




os olhos abertos






O meu amor a dardejar




quebra-se nas falésias




quebra as falésias




mas não se verga






O meu amor a brandir




em voos solidários




resiste




arde até ás cinzas




renasce das cinzas






O meu amor rasga sulcos brancos




no miolo da voz




por onde escorre a saliva




rasga-se em palavras de ordem




surpreende todas as cores






Tiro dos meus lábios




um beijo




para os teus




21 comentários:

Graça Pires disse...

Dizer do amor todos os ofícios e depois... amar.
Um abraço.

Gi disse...

Palavras rasgadas e
um rasgo no olhar para "ver" o amor assim.

Um beijinho

Sol da meia noite disse...

E eu digo-te que acredito que o amor tem poder para tudo isso e muito mais...
Muito bonito este post, desenhado por mãos que falam de amor...
*

Maria disse...

O amor resiste, sem vergar....
Abraço

Isabel-F. disse...

nunca é demais cantar ao amor.

um belo hino.

as imagens escolhidas são maravilhosas.

boa semana
bj

un dress disse...

tantas fénixes

desenhadas

nas

falésias...

CCF disse...

Que lindo é dizer de alguém que se ama que tem os olhos abertos.
~CC~

Mar Arável disse...

Agradeço e aprendo

com todos os comentários

mas esclareço

que o meu amor

não está sublimadao numa pessoa

mas num projeto de vida

Na verdade a poesia

só nas metáforas

de olhos abertos

abraço amigo

mnemosyne disse...

Tocar a cítara das chuvas...traçar a arquitectura do estio/Margem de rio dormindo na foz do poema
Um beijo

Donagata disse...

A Poesia é sempre uma metáfora. E a sua prosa, Mar Arável, é do melhor que tenho lido em termos de fábula metafórica e satírica, muitas vezes.
Em relação a este poema acho lindo...
o amor como força "que se quebra nas falésias, que quebra as falésias, mas não se verga..."

Anónimo disse...

tiro dos meus lábios um beijo para seu amor-poema! :)

abraços e felicidades

Anónimo disse...

Estamos perante a imagem de um verdadeiro AMOR!...
Que rasga marés...
Que mergulha até ao fudo dos mares...
Que toca as nuvens...
Mas...
Que...
De olhos abertos...
Fiel às suas convicções...
Regressa sempre ao seu grande AMOR!...com pétalas e afectos.
....
Ler os seus poemas são sempre momentos que nos fazem sonhar em uníssono.
os seus leitores assíduos aguardam com expectativa o convite para o lançamento do seu próximo livro!
princesa

vermella disse...

Nestes tempos que non está de moda falar do amor,o seu berro maiúsculo polo amor é sublime,delicado,metáforico como o mesmo amor.
beijo

isabel mendes ferreira disse...

áfrica. em cores e sílabas maiores.

______________________.

PiresF disse...

Gostei especialmente do final. A nobreza do acto reflectida nos três últimos versos é uma dádiva desprendida e altruísta, porque não só dá, como dá retirando ao que é seu.

Excelente!

herético disse...

um amor de olhos abertos...

belo a brandir voos solitários!

abraços, Poeta!

Alexandre disse...

Ter os olhos abertos nos voos solidários da vida é fundamental!

Sublime a expressão:

«Tiro dos meus lábios
um beijo
para os teus»

Um abraço!!!

redonda disse...

E a segunda pintura é de...

Vim até aqui por ter visto um comentário seu noutro blog e ter achado interessante o nome que escolheu. Gostei do que li, mas sou mais leitora de prosa do que poesia.

jrd disse...

E pode-se -deve-se- beijar os lábios da vida.

Saramar disse...

O amor realmente nos faz fortes, capazes das maiores ações, das mais lindas palavras, como as que tenho o prazer de ler nestes lindíssimos versos.

beijos

Mateso disse...

Sempre atrasada ,pois que a vida profissinal não me permite mais visitas, quero apenas dar-te os meus sinceros parabéns, pela beleza simples do poema. Rico de conteúdo e
alagado no sentir.
Bj.