sábado, 13 de outubro de 2007

ADRIANO CORREIA DE OLIVEIRA










ADRIANO CORREIA DE OLIVEIRA

uma referência nacional de Homem impoluto

interventor na sociedade - pela liberdade,pela paz e pelo pão.

Um poeta da vida

uma voz imperdível.



Nós não deixamos morrer os nossos mortos



porque o amor é revolucionário


18 comentários:

Graça Pires disse...

Concordo: "Um poeta da vida, uma voz imperdível".
Adriano ficará para sempre no coração dos que acreditam que "o amor é revolucionário".
Um abraço

jrd disse...

E porque o Amor semeia a revolta.

isabel c. disse...

intemporal!

Alexandre disse...

Não sei qual a melhor homenagem que poderia prestar ao Adriano. Nem sei se teria importância para ele eu - simples anónimo - saber de cor e salteado todas as letras das suas canções... é a melhor homenagem que lhe posso prestar.

Um abraço!!!

samuel disse...

E o que eu gostei de cantar uma mão cheia de cantigas do Adriano na pequena sessão de memórias de amigos que a SPA organizou ontem, no seu pequeno auditório?
Como é que explico?

Freyja disse...

tienes un blog lleno de poesia, te felicito
lindo homenaje que le haces aun poeta de vida, que te llega al alma
gracias por tus saludos
buen fin de semana y que estes muy bien
besitos


besos y sueños

isabel victor disse...

Deixo aqui " Texturas "

http://www.revistatexturas.com/blog/index.php/category/blogs-de-libros/

para espreitar ...

BlogAbraço

isabel

Maria disse...

O Adriano continua a caminhar ao nosso lado...

Letras de Babel disse...

porque o amor por uma causa é imortal...

hfm disse...

Ele, Zeca, Paredes... somos um palimpsesto de tantos Grandes.

Vieira Calado disse...

Um homem de corpo inteiro e uma voz única e inesquecível.
bom domingo

multiolhares disse...

Existem pessoas que nem a morte os levam
Ficam para sempre
Beijos
luna

Gi disse...

Dizem que estamos vivos até que alguém se lembre de nós. Ele está.


um beijo

herético disse...

abraços...

un dress disse...

porque renascemos a cada olhar...

a cada ouvir.



*

vermella disse...

Os grandes poetas sempre están.
Os grrandes homes nunca morren,quedan ó noso lado.
beijo e abraço.

Maçã de Junho disse...

E será todo o amor revolucionário?

Maçã de Junho

Mateso disse...

Sempre...!
Bj.