terça-feira, 2 de junho de 2020

ARTESÃO DE METÁFORAS




Nas margens do rio
onde habito
respiram pautas desertos
retratos íntimos de flores
a preto e branco

repousam mãos famintas

nas margens deste rio
quando a noite amanhecida
não dorme
ouvem-se pêndulos vagares
cadenciados
agitam-se os dedos

o tempo ousado dos poetas
que não eu
artesão de metáforas

No fulgor das águas
desprendo-me
para ver mais claro
o teu corpo antigo baloiçar
nas paredes da casa

porque tudo é sempre novo

eufrázio filipe



15 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Fantástico e sensual poema! Adorei:))
-
Areia molhada, e um silêncio no coração.

Beijos e um excelente dia!

" R y k @ r d o " disse...

maravilhoso e sedutor poema
.
Um dia feliz

Rogério G.V. Pereira disse...

agitam-se os punhos

tempo ousado dos poetas
o teu
artesão de metáforas

Agostinho disse...

Lê-se e pegam-se à metáfora
os olhos ávidos de cima a baixo
O Poema encanta
por mais que balancem paredes
"porque tudo é sempre novo"!
e é
se as noites iguais
povoadas de retratos antigos
(no escuro)
permanecem vivos desertos
dum corpo de outro tempo
e é:
o Poeta mantém a magia
na mão do verso

Abraço.

Teresa Almeida disse...

O tempo dos poetas é sempre ousado e novo. Gostei.
Beijo.

AC disse...

Que dizer, Eufrázio? És um artesão por quem nutro o maior respeito.

Grande abraço

Teresa Durães disse...

Margens de rio mágicas!

Megy Maia disse...

Que seja sempre novo e eterno!
Um doce beijinho!💐
Megy Maia🌈

manuela barroso disse...

Que suaves margens as desse rio, onde se aquieta( inquieto) tão sedutor é o poema !
Quanta magia poética !
Beijinho , EF .

Ailime disse...

Nas margens dos rios encontramo-nos.
Magnífico poema.
Bjs e bom fim de semana.
Ailime

Rosa dos Ventos disse...

Belo artesanato!

Abraço

Graça Pires disse...

Quando a sombra das paredes perturba a cor dos olhos e povoa de palavras a respiração do Poeta… Tão belo, meu Amigo!
Uma boa semana com muita saúde.
Um beijo.

anamar disse...

Abracinho.:♡

© Piedade Araújo Sol disse...

Artesão de mataforas

e de boa poesia

porque tudo é sempre novo

basta ler de várias maneiras

boa semana!

beijinhos

:)

teresa dias disse...

Senhor «artesão das metáforas", gostei muito do que li.
Beijo.