domingo, 28 de janeiro de 2018

DESVENDEI UMA PEDRA





Recolhido neste chão
de mares desnavegados
onde despontam camélias
e outros fascínios

quando me curvei
para beijar uma flor
simplifiquei o teu corpo

desvendei uma pedra


Eufrázio Filipe

16 comentários:

Graça Pires disse...

Como se fora um escultor, o Poeta mistura as flores com as pedras para dizer Amor ou encontrar o fascínio de um corpo...
Belo como sempre, meu Amigo.
Um beijo.

Cidália Ferreira disse...

Belíssimo trabalho!! Amei

Beleza de um luar enamorado ( Poetizando... )

Beijos. Bom fim de semana.

Rogerio G. V. Pereira disse...

Compete aos poetas
desvendar pedras

e tua competência
é exata

Graça Sampaio disse...

Oh! A primeira estrofe promete tanto e depois... a violência da segunda! Mas poeta é poeta e temos de saber apreciar todo o seu sentir...

Beijinho. Boa semana (sem pedras...)

Elvira Carvalho disse...

Passei, li e gostei.
Um abraço e boa semana

Marta Vinhais disse...

O fascínio do poeta ao encantar as palavras e desvendar o Mundo da paixão...
Lindo...
Beijos e abraços
Marta

Ailime disse...

Um poema lindíssimo esculpido com superior mestria.
Beijinhos,
Ailime

ana disse...

Tão bonito!
Gosto desta nova roupagem na sua poesia.
Beijinho.:))

JANE GATTI disse...

É no desvendar das pedras que a Arte se mostra. Belo exemplo... Abraços.

Jaime Portela disse...

Nem tudo é o que parece...
Ainda que haja pedras que são preciosas.
Magnífico, parabéns.
Continuação de boa semana, caro amigo.
Abraço.

teresa dias disse...

Quando o poeta decide esculpir a pedra dura, a beleza vê-se!
Gostei muito.
Abraço.

Agostinho disse...

O Poeta tem um condão:
de fazer ver, como fazer
o milagre animar
um corpo inerte
numa flor (rubra)
pulsante: o coração.

Abraço.

manuela baptista disse...

gosto de pedras

e de trazer uma no bolso quando o sol lhe empresta luz

um abraço

manuela barroso disse...

Pedra e poema
Os dois se esculpem.
Beijinho EF

bettips disse...

Os botões são promessas de flores (livres)!
Uma pedra terá sempre dentro uma escultura, se a pensarmos.
Abç

Odete Ferreira disse...

Esculpes sempre de forma única.
Por isso te leio.
Bjo