sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

ESPAÇO PARA CANTAR









Nesta aldeia
de mares imperecíveis
e sábios tristes
íntegro um pássaro do alto
entendeu por bem
atiçar o fulgor dos timbres
regressar ao cais
soltar os barcos
e partir
nas cordas vocais
de uma guitarra


Nesta aldeia
refúgio
à flor das águas


ainda há espaço para cantar


eufrázio filipe (Presos a um sopro de vento)

20 comentários:

Rogerio G. V. Pereira disse...

ACORDAI

Ainda oiço
o coro

Ana Tapadas disse...

Cantaremos!

Beijo meu

Lídia Borges disse...


Que o canto ecoe, que o canto chame!



Bj.

Emília Pinto disse...

E neste mundo turvo, conturbado ainda há quem tenha coragem de cantar e de elevar a voz para que não nos percamos no meio de tanta turbulência, Há que cantar, tocar e dançar , porque há sempre um pássaro que chilreia, uma flor que desabrocha, uma árvore que floresce, Um beijinho e muito obrigada pelas palvras de apoio no Começar de Novo. Bom fim de semana
Emilia

Observador disse...

Viva quem canta!

Bandys disse...

E desejo que sempre haja espaço para cantar.
Feliz sabado.
Bom dia

Marta Vinhais disse...

Deve haver sempre espaço e tempo para cantar....Com a guitarra.... Piano...
Tudo que fizer as pessoas sorrir, cantar e dançar...
Porque merecemos...
Beijos e abraço
Marta

Ailime disse...

O canto liberta-nos!
Que cada vez mais as vozes se soltem.
Beijinhos e bom domingo.
Ailime

jrd disse...

Na voz da tua guitarra escuta-se o murmúrio das ondas.
Muito belo.
Abraço fraterno

heretico disse...

verdes são os anos de nossa esperança maior...

abraço fraterno, Poeta

Agostinho disse...

Embora calhaus entulhem,
sem prestimo, as vozes vacilantes,
"paredes" eleva os timbres
das alvoradas brilhantes,
no aço das cordas.

Bons concertos, Poeta.

AC disse...

Há sempre espaço, Eufrázio, desde que constantemente reinventado.

Abraço

Graça Pires disse...

Quase que consigo trautear os "Verdes anos" de Carlos Paredes. Uma guitarra mágica, a dele.
Um beijo, meu amigo.

manuela baptista disse...

refúgio e partida

são esses os espaços maiores


um abraço

Jaime Portela disse...

E cantar é preciso...
Excelente poema, caro amigo Eufrázio.
Boa semana.
Abraço.

© Piedade Araújo Sol disse...

e que assim seja

refúgio e cantares

nem que sejam os do pássaros

ou do Poeta pássaro

beijo

:)

Suzete Brainer disse...

As cordas vocais de uma guitarra geme
Poesia no espaço a Ser Livre!...
Os títulos dos teus livros são belíssimos,
metáforas que voam!..
Bjs.

Maria Rodrigues disse...

E cantar alivia as tristezas da vida.
Um abraço
Maria

Donagata disse...

E cantemos pois...

Um beijo

Odete Ferreira disse...

Este poema evocou-me a canção da Ermelinda Duarte (Somos livres)...
Felizmente há luar (roubo do Luís de Sttau Monteiro), amigo!
Já entro encantado no teu espaço...
Bjo :)