domingo, 25 de maio de 2014

VENCEU A ESMAGADORA MINORIA





Em "liberdade" a colossal abstenção
de novo veio à tona nesta europa à margem dos cidadãos.

Agora a magra fatia do bolo será dividida
democrática  mente.
"Esta união europeia" caminha no sentido da "destruição da europa"

Venceu a esmagadora minoria


 

17 comentários:

Agostinho disse...

Quando a presunção de glória os dominar hão de beber a taça de cicuta.

Graça Sampaio disse...

Uma vergonha esta abstenção toda! E não só...

Beijinho, mar arável

Rosa dos Ventos disse...

Há que repensar a União Europeia!

Abraço

Lídia Borges disse...


Que estranho modo de castigar!

Um beijo

Janita disse...

A abstenção, ai, a abstenção!:(

E agora o que virá?

Um abraço de Mar, com boas marés!

EU disse...

Aflige-me a abstenção, mas ainda mais o que representa a imagem. Depois, reflito cada vez mais neste rumo europeu...
:(

Laura Santos disse...

A Europa como está pensada não tem futuro.

deep disse...

Sem dúvida. :(

Boa semana. Bj

Teresa Alves disse...

Venceram a fome, e a miséria. Lamentável.


Boa semana.

jrd disse...

A União Europeia não descansa enquanto não esmagar a Europa.

Suzete Brainer disse...

A abstenção é uma forma perigosa

de delegar ao "poder" o controle

da situação já falida.O voto

consciente tem o poder único

e legítimo para a mudança...

Estamos vivendo uma crise

mundial de insatisfação à

classe política com seus

podres poderes,mas não

podemos nos alienar da única

oportunidade de mudar isso,

que é com nosso voto!

Agulheta disse...

Pois é meu amigo!Que dizer desta malta provinciana que não pensa pela sua cabeça.Ainda vamos sofrer se esta Europa assim continuar.
Boa semana,beijo.

trepadeira disse...

É urgente passá-la de esmagadora a completamente esmagada.

Abraço,

mário

Tétisq disse...

são sempre as minorias que dominam

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Para alguns é mais fácil fazer como a avestruz, para iludir a realidade.

Ailime disse...

Custa tanto o adormecimento dos nossos concidadãos! Bj Ailime

Olinda Melo disse...


O povo demite-se do seu próprio mandato que é pugnar pela liberdade e livre-arbítrio.

Abraço

Olinda