sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

NELSON MANDELA UM RIO CAUDALOSO





Nelson Mandela não foi um homem bafejado por divindades - foi um HOMEM íntegro, de carne e osso, soldado maior que o exército desavindo seguiu.

Na vida há HOMENS incomensuráveis, de quando em vez, extraordinários exemplos singulares - que sonham mais alto e se tornam bandeira, herança de luta.

Mandela foi uma minoria esclarecida que se expandiu como um rio caudaloso, em delta, até os céus e o mar se tornarem mais azuis.


 

21 comentários:

jrd disse...

Um rio caudaloso que correrá sempre nas veias dos homens livres.

Elvira Carvalho disse...

Falaram-me de Mandela a primeira vez em Lourenço Marques no ano de 69. Desde aí ficou-me uma grande admiração por ele e muito embora soubesse que estava bem doente, quando ontem soube a notícia não pude deixar de me emocionar. Go9staria de fazer um post sobre ele para o Sexta, mas não me sinto capaz. Tinha uma das suas frases no layout do "A mulher e a poesia". Tirei-a há dias quando mudei o layout para o Natal.
Um abraço e bom fim de semana

Maria João Brito de Sousa disse...

Não será o melhor momento para comentar... estou estranhamente fragilizada, hoje...

Viva Madiba!

Janita disse...

Mandela foi um desses Homens incomensuráveis!
Saibamos nós seguir o seu percurso que o transformou nesse caudaloso rio, como Augusto Gil escreveu e eu aprendi nos bancos da escola...

Nasce uma fonte
Rumorejante
Na encosta de um monte,
E, mal que do seio
Da terra brotou,

Logo o seu veio,
Transparente
E diligente,
Buscou e achou
Mais baixo lugar.
Ao brotar da dura frágua,
É uma lágrima de água…

Mas esse humilde fiozinho,
Que um destino bom impele,
Encontra pelo caminho
Um outro que é como ele…

Reúnem-se, fundem-se os dois,
Prosseguem de companhia,
E fica dupla depois
A força que os leva e guia…

Junta-se aos dois um terceiro,
Outros confluindo vão,
E o regato é já ribeiro,
E o ribeiro é rio então…

Caminha sem descansar,
Circula através do mundo…
Até à beira do mar
Omnipotente e profundo…

Assim, se navega, e passa além da Taprobana...

Abraço.

Deixo a minha homenagem a Mandela:


ASSIM...A DANÇAR.

Vento disse...

Mandela é único

na resistência ao sofrimento
na vitória alcançada num percurso sempre de paz

venceu o mundo!

Maria Eu disse...

O HOMEM deste século!

Beijinhos Marianos! :)

Laura Santos disse...

Um homem mede-se sempre pelo seu carácter. Mandela foi um Homem perante o qual grande parte da humanidade(escrita com h minúsculo propositadamente) deveria corar de vergonha.
xx

Rogerio G. V. Pereira disse...

Homens assim, não morrem!

Suzete Brainer disse...

Mandela é um ídolo...

Merecida homenagem,um homem

especial,com uma visão

de mundo que mudou a história...

Abraço!

trepadeira disse...

Um HOMEM que se levanta e luta, disposto a dar a vida.

Abraço,

mário

Olinda Melo disse...


Que desague em nossos corações a força das suas palavras e do seu exemplo.

Abraço

Olinda

lino disse...

Mandela foi um dos poucos IMPRESCINDÍVEIS a que alude Brecht no seu poema.
Um abraço

Ana Tapadas disse...

Destes homens desiguais só poderemos seguir o exemplo...

bj

Lídia Borges disse...


Todas as homenagens sobrepostas não chegarão à altura do Homem que foi e da obra que deixa à humanidade.

Saibamos merecê-la.

Lídia

Agulheta disse...

Olá amigo! Falar de Mandela somos todos muito pequenos para este ser maravilhoso e homem de H maior,em tudo que lemos a cada dia e de tudo que conhecemos.Bom seria que muitos seguissem este exemplo de humildade e de bem fazer.Beijinho

heretico disse...

que a força de seu exemplo perdure...

abraço fraterno

Cristina Cebola disse...

Foi ímpar nas suas convicções!
Plantou a semente, mas não chegou a ver o fruto...

Abraço e boa semana!

ॐ Shirley ॐ disse...

Uma enorme perda...
Beijo!

Justine disse...

É um dos imprescindíveis, como dizia Brecht!

ana disse...

Sem dúvida.
abraço.:))

Pedrasnuas disse...

Único, um exemplo de coragem, de persistência, de perdão....