terça-feira, 8 de outubro de 2013

O NOSSO JAZE



                                Memória do "LAU" um puro amigo SERRA DA ESTRÊLA



Ainda o sol gatinhava
os primeiros raios
quando te vi assim meu amigo
de olhos turvos
à sombra da oliveira

chorei contigo
mas de nada valeu o nosso choro

Num instante de luz
apareceste trôpego
mas chegaste
ao teu sítio preferido
junto à aparelhagem de sons

fotografaste a casa e morreste

Ladrei em surdina
fiquei de rastos
a ouvir o nosso jaze


 

38 comentários:

Rogério Pereira disse...

Abraço sentido
Meu irmão, meu amigo

Tétisq disse...

triste!
a vida tem destas coisas...

Jane Gatti disse...

Perder um amigo é morrer um pouco... Não há o que dizer nessas horas, só o tempo fará com que as boas lembranças substituam a tristeza. Abraços solidários.

Suzete Brainer disse...

Um poema comovente e

muito, muito belo.

Sei exatamente o tamanho

da dor da perda de um

amigo especial assim...

Bj.

noMar disse...

...e é sempre assim
um olhar já de saudade mas sereno
a não permitir
um adeus para sempre...

amigos insubstituíveis
lamento tanto, Eufrázio

beijo

Sónia M. disse...

Tal como tantas vezes por aqui já li

"não deixemos morrer os nossos mortos"

Um abraço

jrd disse...

Sei bem o que isso é porque também já ladrei em surdina. Estou contigo e contigo partilho uma carícia.
Abraço fraterno

trepadeira disse...

Na partida choramos sempre.

Abraço solidário,

mário

Agulheta disse...

Os animais são como as pessoas,tem eu dia e hora da partida,nós ficamos tristes porque gostamos demais deles.
O meu lamento.Bjs

Lídia Borges disse...


É sempre tão triste.

Belo, o poema!

Um beijo

AC disse...

Eufrázio,
A ligação aos animais é coisa surpreendente. Infelizmente também já passei por situação idêntica. Deixo o meu abraço solidário.

O tempo das maçãs disse...

Amigos assim são inesquecíveis.

Beijo.

lis disse...

Imagino quão grande é essa dor,
mas como todas que sentimos também passa,
fica lembrança a saudade.
O poema é lindo! boa amizade essa!
abraço

© Piedade Araújo Sol disse...

solidarizo-me à tua dor...

sei o que isso é.

:(

OceanoAzul.Sonhos disse...

Belas as palavras que saem da alma triste.

abraço
cecilia

Ailime disse...

Era lindo! E o poema comove. Abraço. Ailime

Justine disse...

Comovente! Só para quem já perdeu um animal-amigo...

heretico disse...

"Cão, como nós!" - tão humano no seu latir!

... continuemos a ladrar à Lua, meu amigo Poverello.

abraço, meu caro Eufrázio, poeta maior.

Olinda Melo disse...


Muita Força para navegar esse 'mar'.

Abraço sentido.

Olinda

Pérola disse...

Que seria da vida sem a morte?

Da alegria sem a tristeza?

Eu preferia só as positivas, sem dor, mas dizem--me que não pode ser.

Beijinho

marlene edir severino disse...

Bela homenagem, poeta
Abraço afetuoso!

Fê blue bird disse...

Uma dor que será para sempre.

beijinho comovido

Rosa dos Ventos disse...

Conheço bem este sentimento de ver partir um amigo!
Mas não o soube dizer de uma forma tão bela!

Abraço

ana disse...

Não consigo dizer nada.
Um abraço.

Anna disse...

É hoje mais sentido, mais fundo o meu abraço...

Um beijo

Mel de Carvalho disse...

... conheço, inequivocamente, esta perda. um dia, há quase uma década, um pequeno Bichon Maltês morreu, literalmente aos pés do meu filho, o seu maior amigo.
e, da sua boca, saiu o seguinte comentário:

"mamã, que Deus é este que te levou a tua mãe e agora o meu cão???"
... ainda hoje nos dói.

mais tarde, o Serra da Estrela, o "meu" valente Viriato
...
"Cães como nós", sem dúvida!!!

e nós seguimos, cada dia mais pobres dos seus afectos ...

fraterno abraço
Mel

quem és, que fazes aqui? disse...


Fiquei triste. Fico-o sempre quando um destes amigos incondicionais nos abandonam.

Os meus estão velhos...

Beijo

Laura

deep disse...

Bonita homenagem.

Um abraço

GL disse...

Abraço.
Para ti, para ele, para ambos nesse amor cúmplice.
Há momentos em que rosnar, de raiva, de fúria, é o "consolo" que resta.

Abraço, uma vez mais.

Cristina Cebola disse...

Tocou-me profundamente, pois sei do que fala.
Quanto ao poema, belo demais...PERFEITO!!!

Abraço e bom fim de semana...:)

Maria disse...

Passei e gostei muito...vou voltar!
Beijinhos
Maria

Anabela Couto Brasinha disse...

Lamento a perda.
Bela a sua Homenagem.
Continuação de bons escritos.

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Poeta

Sei do que fala, ficamos com um imenso vazio.

Um beijinho
Sonhadora

Existe Sempre Um Lugar disse...

Olá,
Um amigo como cão que nos dá tanto afeto, que sofre por nós, que expressa lindos sentimentos, fica na nossa memoria com saudade para sempre.
Adorei o poema.

Abraço

ag

Diamantina Martins disse...

Os nossos mais fieis amigos...
Sei como é...
Abraço

manuela baptista disse...

memória de Lau

só entende quem possui um cão amigo

Lune Fragmentos da noite com flores disse...

Sei o que sente :-(

Lamento! Perda de amigo que fica connosco, mesmo partindo.

Abraço

Arco-Íris de Frida disse...

Me comoveu... todo mundo tem um amigo assim...