quarta-feira, 3 de abril de 2013

NA LUZ DAS SOMBRAS






Tão leve de palavras
estava de feição o mar
quando te despojaste
pétala a pétala
até ao mais íntimo da pele

À semelhança dos pássaros
que nidificam em cânticos
na folhagem
nunca será possível
atenuar o grito de uma flor

Tão leve de palavras
renascido um sopro de vento
pegou-te ao colo
para despertares
o baloiço das marés

foi assim

descobrimos na luz das sombras
remos velas  passos

e já foi tanto

 

29 comentários:

Um Jeito Manso disse...

Mar e pássaros e pele, tudo apela à leveza.

Muito bonito. Parabéns.

Um bom dia para si.

Sónia M. disse...

Tão belo!

Beijo

trepadeira disse...

E ouvem-se tantos gritos de flores.

Abraço,
mário

Lídia Borges disse...


Luminosas sombras!


Um beijo

JP disse...

O grito da flor nunca se atenua....

Abraço

Rogério Pereira disse...

Os versos
fluem belos
desaguando
na esperada verdade

É da luz das sombras
que vamos buscar
o que lá estiver
para sair das trevas

jrd disse...

Palavras de espuma embaladas à flor da água.

Ailime disse...

Tanto e tão belo. Sublime poema de amor. Beijinhos Ailime

© Piedade Araújo Sol disse...

tão belo....a ternura dos corpos e das marés.

um beijo

marlene edir severino disse...

Não fosse a sombra...
"tão leve de palavras"

tanta, tanta luz!

Abraço, Eufrázio!

Sandra Subtil disse...

De uma beleza gritante,

à flor da pele

anamar disse...

"E já foi tanto"...

Eu já me ficava pela metade... :))

Beijo grande

Maria João disse...


Há sempre uma luz a germinar...

e isso é tanto!


Um abraço, Eufrázio.

deep disse...

Uma leveza para a alma este poema. :)

Gisa disse...

Descobertas sempre são boas.
Um grande bj

heretico disse...

sabe-se lá quando explode uma flor e a noite se ilumina!...

captar-lhe o sopro (e o perfume) é "já tanto..."

abraço, caro Poeta

Ana Tapadas disse...

Se eu me digo «contida»...o teu lirismo é de uma beleza constante! Mais um belo poema à mulher-flor. De uma delicadeza enorme.


bjs

*Escritora de Artes* disse...

Sublime e belo...

Abçs

Mateus Medina disse...

Muito bonito!

Um abraço!

Pata Negra disse...

Somos tanto mar que às vezes até nos esquecemos da terra! Belo poema!
Um abraço até á próxima maré

Evanir disse...

Crer em Deus e nos Seus planos nos
traz a serenidade que só a fé pode trazer e
nos conduz à fonte do prazer de viver,
da qual beberemos e da qual seremos saciados.
Benditos somos nós, donos de uma força que ignoramos e
herdeiros de um Pai que nos recebe de braços abertos
cada vez que decidimos voltar pra casa.
Carinhosamente te desejo um abençoado final
de semana.
Que Deus abençoe você paz amor e luz.
Beijos no coração carinhos na Alma,Evanir..
www.aviagem1.blogspot.com

OUTONO disse...

...tão leve de ler e, denso de sentir...

Abraço!

Janita disse...

Da luz das sombras podem surgir raios de Sol,
passos incertos levar-nos a mares despertos...
...e ser tão pouco!

Sônia Brandão disse...

Grandes descobertas.

abs

Canto da Boca disse...

(Já é tanto, especialmente num tempo de tantos desencontros)

Branca disse...

E é sempre tanto o grito no silêncio das palavras...

Beijos

Lou Salomé disse...

"E já foi tanto"... O amor sabe a tanto e a tão pouco (já Dizia o Sérgio Godinho!)
Um abraço

manuela baptista disse...

esta é a leveza primeira

Só em Palavras disse...

Belissimo poema!
Lindo e especial dia!
http://soempalavras.blogspot.com.br/
Copyright©soempalavras