sexta-feira, 15 de março de 2013

UM SOL EM MOVIMENTO





Por entre margens e pontes
transportavas um rio
à cintura

não preciso procurar

as tuas mãos
já habitavam a casa

mas quando um sopro
matinal
à hora dos pássaros
te desfolhou os cabelos

fiquei preso
no espelho dos teus gestos

Transportavas um rio
à solta
por entre os dedos

nos olhos
um sol
em movimento

 

29 comentários:

Sónia M. disse...

Gestos que prendem

Olhos que aquecem

e o rio...o rio deve correr à solta.

Muito bonito, este sol.

Beijo

Sónia

josé ferreira disse...

Olá

Uma poesia impressiva e sensível, gostei muito do blog e das poesias.

Fico também agradecido pelas visitas e comentários no meu espaço

Abraço

José

marlene edir severino disse...

Presa fiquei na leitura do teu poema.
Voei.
E com sol no olhar!

Abraço, Eufrázio!

jrd disse...

As mãos (dela) na cintura. A pose, o convite.
Belíssimo!
Abraço

deep disse...

Eu também fiquei presa no poema. Belo. :)

elvira carvalho disse...

Muito belo.
Um abraço e bom fim de semana

Canto da Boca disse...

Essa geografia de sentimentos, que escorrem em cada letra, desaguando na sua sempre irrepreensível poesia!

ana disse...

Bonito e sereno.

Branca disse...

Tão lindoooooooo!

Beijos

Isabel disse...

Bonito!
Um beijo!

Sandra Subtil disse...

Um convite para navegar.
Beijinho

Olinda Melo disse...


Ah! este rio faz milagres. Quem me dera seguir com ele à solta em direcção ao mar.

Abraço

Olinda

heretico disse...

numa dança de gestos se derrama o corpo. e a sofreguidão dos sentidos.

abraço, Poeta.

Anna disse...

Belíssimo, Eufrázio...
Deixo um beijo

Maria Emilia Moreira disse...

Olá, boa noite!
Que belo rio este...que transporta um amor tão belo! Parabéns poeta!
Bom domingo.

Brígida Luz disse...

Há tantas coisas dentro das palavras...
mais, muito mais do que tudo
aquilo que elas queiram dizer.

Encanta-me a tua poesia.

Continuação de bom domingo.

Janita disse...

Quantas coisas podem ser ditas e entendidas nas entrelinhas...
Nas mãos dela o rio à solta e o movimento rotativo do sol nos seus olhos, são o sopro que lhe desfolhou os cabelos e deixou o seu olhar preso ao dela!
Há lá encanto maior?...

Beijo!


MJ FALCÃO disse...

Gostei do poema! E a imagem é muito bela (não a identifiquei...).
Boa noite

Lou Salomé disse...

Tantos blogues de poesia há por aí - e tão poucos dignos desse nome! O seu, Eufrázio, traz-nos palavras novas, inesperadas, que provocam verdadeira emoção. Parabéns.
Um beijinho da nova seguidora
PS - Convido-o a reciprocar...

OUTONO disse...

...nos movimentos do prazer
há um sol inspirador!

Maria João Brito de Sousa disse...

Gosto muito, Mar Arável!
Um amor "fresco" e jovem, na minha leitura.

O meu abraço!

OceanoAzul.Sonhos disse...

E quanta beleza transportam as palavras e os movimentos, e os sopros.

abraço
cvb

Sopro Vida Sem Margens disse...

O sol é permanentemente a estrela giratória no esplendor qualquer verso..

Vento disse...

no espelho do olhar o reflexo de uma estrela.

beijo, Eufrázio.

Vítor Fernandes disse...

deliciosamente estético.

© Piedade Araújo Sol disse...

eu transporto o rio no meu olhar cheio de sol...

belo poema!

beijo

:)

Ailime disse...

Muito belo o seu poema! E os rios dizem tanto. Um beijinho. Ailime

Licínia Quitério disse...

Um rio de lume. Muito bonito, sempre.

mundo da lua disse...

As palavras