quinta-feira, 9 de agosto de 2012

NUMA VÍRGULA A PESTANEJAR





Coloquei uma folha de papel na ponta esquerda da mesa, onde escrevo. No alpendre as andorinhas em formação cagavam sempre fora do ninho mas não acertavam na folha de papel. Apreciei o gesto e aguardei o fim do ciclo - a partida para um novo e desejado regresso. Verifiquei hoje para meu espanto que a folha de papel estava limpa. Admiti que já tivessem partido. Mas não. Ainda ficaram uma noite para se despedirem de um rascunho que deixei na mesa. Lá estava o sinal dos afectos. Acertaram numa vírgula e eu comecei a pestanejar.





30 comentários:

jrd disse...

Sem surpresa, as andorinhas puseram-te o ponto na vírgula e partiram saudosas.

Abraço

trepadeira disse...

As vírgulas acertam sempre em quem quer voar.

Um abraço,
mário

Lídia Borges disse...

Um sinal de afetos muito peculiar.

Lídia

Jorge disse...

Por muito que caguem, são adoráveis!

Rogério Pereira disse...

Testemunho a veracidade
Pois antes me contaste
que sobre o beiral teu,
pendia um ninho
pequenino
Sorte a tua, maior que a minha
ter um texto pontuado por uma andorinha...

cores e outros amores disse...

Fantástico, adorei! Acho que elas vão voltar... a vírgula é sinal disso, podia ter sido num ponto final, mas não, foi na vírgula, deixaram assim o regresso em suspenso...

MJ FALCÃO disse...

Maravilhosas andorinhas! Estas são de uma beleza e poesia!
Gostei muito do post!
Abraço

Isabel disse...

Que lindo texto.

E a foto é um espectáculo. É sua?
Tão bonita...

lino disse...

Belos, imagem e texto!
Abraço

Flor de Jasmim disse...

Essa vírgula não é um ponto final, por isso irão voltar a esse alpendre, sabendo que irão ser aguardadas com carinho e saudade.
Bom fim de semana

Beijinho e uma flor

Secreta disse...

Uma virgula, o caminho aberto para a continuação.

Mel de Carvalho disse...

para a "troca" poder-lhe-ia falar das andorinhas do meu beiral. do quanto me alegram quando me presenteiam com a sua presença. mas quedo-me perante a virgula na iminência de que prossiga este texto a caminho de um novo livro. aguardo, pois!!!

aqui lhe deixo um saudoso e fraterno abraço

Mel

Vento disse...

escreves no e do coração, o local dos afectos,

a imagem é outra ternura de poema,

um beijo, Eufrázio,

Silenciosamente ouvindo... disse...

O texto está interessante, mas é
imaginativo...as andorinhas ainda
não partiram...e eu lido com essa
situação todos os dias porque há
um espaço exterior da m/casa que
eles "alugaram sem renda"...e
ainda por cá estão.

Beijinho e bom fim de semana.
Irene Alves

Marisete Zanon disse...

Ah...Que lindo, meus olhos marejaram...! Quanta sensibilidade!
Obrigada pela visita ao Confissionarium e pelo comentário.
Um lindo domingo a ti!
Beijos.

bettips disse...

Têm as andorinhas
a delicadeza.
Que homens não!

vieira calado disse...

A imagem, já de si,
é significativa...
Um abraço

Rita Freitas disse...

Uma ternura, esta fotografia, e um texto interessante :)

Bjs

Canto da Boca disse...

As andorinhas sabem o sentido e o significado do rascunho no papel...

ana disse...

Mar Arável,
O gesto afetuoso foi simplesmente divinal - nas palavras e no gestos-parabéns!
Beijinho. :))

Maria Luisa Adães disse...

Belo texto
bela imagem
bela forma de contar...

Maria Luísa

Marta disse...

Adoro os ninhos e o encanto dos pais dedicados. Adoro a vida e a sua natureza.

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Poeta

As andorinhas voltarão na próxima Primavera e voltarão a pontuar o poema.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

© Piedade Araújo Sol disse...

uma maneira muito peculiar e inovadora de escrever.

gostei (como sempre)

um beij

Carla Fernanda disse...

O teu sopro trouxe-me voando até aqui...

Saudações,

Carla Fernanda

Mateso disse...

Branco do papel e vírgula dos afetos.
Binómio de uma emoção em asa fremente de pássaro.
Bj.

JP disse...

Olá,
As andorinhas fazem sempre o seu ninho.....e pntuam sempre o que é preciso!

Abraço

OceanoAzul.Sonhos disse...

Um sinal de afecto, mesmo que pequeno, é sempre louvável. Os pássaros sabem!

abraço
cvb

Beatrice disse...

um gesto terno e sensato, nem sempre o Poeta acerta nas vírgulas.

beij

Cigana Raicha disse...


Olá td bem?...Vim conhecer seu Blog
adorei,tem coisas lindas por aqui já seguindo.
Passa la no meu cantinho e se gostar me segue também.
Bjooooooooooooooe com Deus!
Cigana Raicha
http://ciganaluminosa.blogspot.com.br/