sexta-feira, 27 de julho de 2012

ESMAIA A MARÉ E SE ALEVANTA





 
Nesta acidental praia
quase de tudo deserta
ululante
como se fosse possível
um coração de ave
tricotar areias com os dedos
no teclado das águas

Desnavegado
fui lá dizer-lhe
com voz de escarpa

hoje não quero salvar o mundo
só ajudar

A maré estava cheia
de azuis
por amor à lonjura tangível
a ressoar acordes
numa apoteose de sussurros
coada de palavras
aqui tão perto
que nem lhe posso tocar

Nesta acidental praia
esmaia a maré
e se alevanta


28 comentários:

Donagata disse...

E é mesmo nesta acidental praia que lá vamos tricotando areias e sonhos...

folha seca disse...

"Nesta acidental praia
esmaia a maré
e se alevanta"

Quando é que a maré de vai alevantar de novo.

Abraço
Rodrigo

© Piedade Araújo Sol disse...

e que assim continue...

belíssimo poema.

um bom fim de semana.

um beij

trepadeira disse...

A maré sempre se alevanta.

Um abraço,
mário

Maria Luisa Adães disse...

"hoje não quero salvar o mundo
só ajudar"...

E a maré cheia
de ruídos estranhos e confusos
não deixou ouvir o grito de ajuda
e continuou a passar...
Ficou o poema no ar!...

Lindo!

Mª. Luísa

Flor de Jasmim disse...

Vamos continua a ajudar para que seja salvo.
Bom fim de semana

Beijinho e uma flor

jrd disse...

Tu marinheiro de águas solidárias.

abraço

marlene edir severino disse...

Chegou aqui um tanto de marulho e maresia!

Muito, muito bom

Abraço, poeta!

lino disse...

Alevantemo-nos com a maré!
Abraço

Pata Negra disse...

Essa acidental praia não é ao pé da Tapobrana?

(sózinho não consigo salvar a acidental praia lusitana mas, porra, deixem-me ajudar!)

Um abraço embalado na marés

Rita Freitas disse...

Um poema com uma interioridade interessante e bonita.
"Hoje não quero salvar o mundo só ajudar" (também eu :))

Beijos

mundo da lua disse...

QUE MARAVILHA É MAR
QUE MARAVILHA SÃO OS POETAS DO MAR


"hoje não quero salvar o mundo
só ajudar"...

MEMORÁVEL.

heretico disse...

há sempre uma maré que se alevanta, em cada onda que desmaia...

vá la saber-se a força das marés!

abraço, meu caro Poeta.

mais um belo poema que partilhas.

Teresa Durães disse...

nos ciclos da maré tentamos ajudar este mundo.

lindo!

Canto da Boca disse...

É tudo tão frágil e delicado, esse traçado das emoções tecido com os dedos do sentimento, na linha da areia, que as águas das marés, mansamente apagam...

Belo poema, como sempre, Eufrázio; e me remeteu imediatamente à uma música, cantada por um brasileiro chamado Fagner, aqui: http://letras.mus.br/fagner/253813/

Beijo!

;)

VÉU DE MAYA disse...

"Um vagaroso instante" poeticamente delicado e realista.abraço.

Véu de Maya

Vida disse...

...A vida vem em ondas, como um mar
num indo e vindo infinito até arrebentar na acidental praia de nossa vida.
Beijo.
Sigo com vc.

tecas disse...

» Numa acidental praia», ninguém muda o mundo, mas compete a cada um de nós ajudar a mudar. Adoro a forma tecida de sentimento das suas poesias. Sublime.
Beijinho amigo.

Sandra Subtil disse...

Tanta coisa dita nas entrelinhas...Belo!
Beijinho

Evanir disse...

Quando bate a saudade sempre dou meu gentinho
de fazer minha visita .
Mesmo sendo uma colinha é o único geito
de me sentir pertinho de você.
Quero que saiba que sempre vou amar cada um de vocês
embora minha tristeza é grande em não poder comentar .
Creia leio todas as postagens e guardo no meu coração.
Quem sabe depois da cirurgia alguma coisa melhore ,
mais isso já é com Deus fé eu tenho e muita.
Um beijo no coração,Evanir..

Fa menor disse...

Belo poema!

"um coração de ave
tricotar areias com os dedos
no teclado das águas"

assim me sinto tantas vezes!

Por vezes cansa tanto querer salvar o mundo e a maré rir-se de nós!

© Piedade Araújo Sol disse...

tricotar mais uma vez as areias do poema.

reler.

beij

:.tossan® disse...

A maré cheia trás a vida. Você a poesia! Bj

MJ FALCÃO disse...

Sim, lindo poema: de sentido e de sons e imagens...
A ilustração também é muito boa!
Abraço

deep disse...

Bonito poema. :)

Vento disse...

tão lindo
o teu dizer com voz de escarpa:

"... só ajudar
que sou todo azul..."

abraço meu, Eufrázio.

OceanoAzul.Sonhos disse...

Dum lirismo imenso.

Abraço
cvb

BRANCAMAR disse...

Assim esmaiada como a maré é por aqui que também passam os azuis da minha esperança, numa poesia de águas puras.

Beijos