quarta-feira, 18 de maio de 2011

OLHOS DE ÁGUA




Ainda não tinham despontado
todas as pedras
quando subi o teu corpo
pelas veredas mais íngremes
até chegar ao cimo da escarpa

onde estavas
a desenhar infinitos
a pestanejar amanhãs

esquecida que ondulavam verdes
expostos ao vento
pássaros silvestres
tão verdes
que peregrino me fiz ao mar
das searas

para colher os teus olhos de água

plantar uma árvore
na palma das tuas mãos




30 comentários:

Canto da Boca disse...

"morena dos olhos d´água..." lembrei dessa canção do Chico Buarque...

Belas imagens, que esses olhos d´água o façam navegar de forma também serena... que alterne entre calmarias e seguros agitos.

;)

OutrosEncantos disse...

tu escreves
e nada se pode dizer

perturba o silencio
o momento do poeta
que é de ouro

beijo, Mar

© Piedade Araújo Sol disse...

assumidamente fã, desta poesia terna e cheia.

parabéns!

beij

Isamar disse...

Imagem lindíssima que condiz na perfeição com o poema.Neste sobressaem belas metáforas que o enriquecem. Lindo!

Bem-hajas!

Beijinhos

Eduardo Miguel Pereira disse...

Estou estarrecido !
Que beleza de poema.
Obrigado

tb disse...

Tão bela a escalada do amor em olhos de encanto!
Abraço.

BRANCAMAR disse...

Tão lindo!!!

Incomentável por demais sentido e interiorizado.

Beijos

Sandra disse...

Fabuloso!
Beijo

mfc disse...

É tão bom sonhar o amor desse modo!

allmylife disse...

Linda Poesia!! E a foto que olhar!!

Mel de Carvalho disse...

É nesta viagem de pedras e palavras que a água de beber às mãos cheias se torna mais poesia.

Tão belos os seus textos, Eufrázio, que, não sendo árvores em nossas mãos, seus leitores, são frutos, alimento da alma.

Bem-haja, a minha gratidão
Mel

jrd disse...

Belíssimo!
A semente de um olhar.
Abraço

hfm disse...

Quando o poema se lê em cada palavra e no ritmo que a encadeia. Belíssimo!

lino disse...

Dois belos olhares, um poético outro imagético!
Abraço

Justine disse...

Muito belo, o caminho das palavras!

ana disse...

Muito bonita a alusão aos olhos de água que metaforicamente tanto pode ser o olhar da amada como o brotar da água fonte da vida.
Lindo!
Bjs. :)

marlene edir severino disse...

estava a desenhar infinitos...

E com esses olhos d'água!

Belo!

Abraço daqui

Marlene

Eva Gonçalves disse...

Eu para comentar poesia, sou completamente inapta... só sei dizer que gostei muito. :) Beijinho

heretico disse...

"as veredas mais íngremes" são as mais morosas e empolgantes. para subir ao cume das escarpas. e mergulhar na paisagem dos olhos (de água).

belíssimo

abraços

Beatrice disse...

olhos de água
e
de paixão

poema bonito!

um abraço!

São disse...

O poema tem a qualidade habitual, mas o que me fascinou foi esse par de olhos incriveis!!

Um abraço

Mona Lisa disse...

Olá

Um hino ao amor...

Soberbo!

Bjs.

Secreta disse...

Para colher o amor na sua alma!

Graça Pires disse...

"peregrino me fiz ao mar
das searas para colher os teus olhos de água plantar uma árvore
na palma das tuas mãos"
Que beleza!

Lídia Borges disse...

Quando tudo se conjuga de forma tão justa e transparente,o resultado é uma sequência fílmica de belas imagens [cromáticas e poéticas].

Muito belo!

L.B.

JPD disse...

Uma belíssima dedicatória a este belo rosto de mulher.

Um abraço

SAM disse...

Maravilhosos versos acompanham a bonita ilustração. Lindo!



Beijos com carinho e boa semana.

carlos pereira disse...

Meu caro amigo, POETA Eufrázio;
Que agradável viagem poética fiz ao ler este magnífico poema.
Um abraço.

Anónimo disse...

A água sabe e encontra os caminhos!
Dos olhos, da alma, do querer.
E plantamos árvores com as palmas das mãos abertas.
Assim me surge o pensamento do poema teu - e do teu comentário de hoje.
Abç da bettips

Licínia Quitério disse...

Viagem até ao cume. Da beleza, da verdura, do que vale a pena.

Abraço amigo.