sexta-feira, 5 de novembro de 2010

COMO TE VEJO

publicado no "Que fizeste das nossas flores"

Ainda não aprenderam

os meus olhos

a verem-te

como és

mas apenas como te vejo


30 comentários:

Merlaine Garcês disse...

Olá!
Gostei dos teus escritos!
Seguindo-te!
Bjs!

Mateso disse...

Olhos do mundo e olhos do coração.
Lindo, lindo.
Bj.

Sonhadora disse...

Meu querido Poeta

Os olhos do amor têm uma visão diferente.

beijo
Sonhadora

Adriana Karnal disse...

Mar,
q saudade dessa poesia sensível...olhos de poeta, com certeza.

antonio - o implume disse...

A ilusão é os segredo da nossa felicidade.

hfm disse...

Sempre as palavras poéticas - precisas e necessárias.

jrd disse...

Talvez porque a vês como ela é!

Carla Diacov disse...

Adorei aqui! e com esses olhos que te vejo!
Tudo...
E também adoraria ver tua honrada visita pelas minhas chafurdadas coisas;
carladiacov.blogspot.com
larcavodica.blogspot.com
odesimundasdoneochiqueiro.blogspot.com
carlacarlacarlac.multiply.com

trepadeira disse...

Uma vida toda,nunca chega.
Um abraço,
mário

ana disse...

Muito bonito e de uma profundidade atlântica.

© Piedade Araújo Sol disse...

palavras poeticas e bonitas.

gostei!

um beij

lino disse...

As vezes é melhor assim mesmo.
Abraço

OutrosEncantos disse...

É... os olhos do coração têm essa força, cegar os outros...!
Beijos, Mar!

Justine disse...

Dilema de todos os apaixonados - ou de todos os poetas, que será talvez a mesma coisa.

mdsol disse...

Grande síntese! Gostei.

:)))

Sofá Amarelo disse...

O que importa é o que vemos com alma e menos com os olhos...

poetaeusou . . . disse...

*
amigo,
,
como são traiçoeiros,
os nossos olhos !
,
saudações,
,
*

Maria P. disse...

O sentido sem sentido, que faz todo o sentido...

:)
Bjo*

Sara disse...

Os olhos da alma têm uma
des-focagem muito própria.

Bom fim-de-semana.

Virgínia do Carmo disse...

Talvez seja impossível dotar os olhos do coração de objectividade...

Um abraço

carlos pereira disse...

Caro Eufrázio;
Este excelente poema "obriga-me" a citar: «Se podes olhar, vê. Se podes ver, repara.» do livro dos conselhos de El Rei D. Duarte.
Gostei imenso.
Um forte abraço.

utopia das palavras disse...

Sábios os teus olhos!

Abraço

Carla Farinazzi disse...

Mar,

Seu blog é lindo! Você é mesmo um grande poeta. Adorei o espaço e seus textos.
Obrigada pela visita.

Um beijo

Carla

Genny Xavier disse...

Poeta,
Os olhos dos sentidos e do coração diferem dos olhos da razão...Talvez tenha sido desses olhos que tão profundamente espiam o dia, as coisas e as gentes que a poesia tenha nascido no coração dos homens...
Lindo poema de poucas palavras e de muitos significados.
Beijo,
Genny

OutrosEncantos disse...

Venho trazer-te um abraço e desejar-te uma excelente semana.
E já agora... um bjin.. :-)

oasis dossonhos disse...

Amigo:
Sempre genuíno, esculpindo ternura e beleza com palavras, apurando a sílaba, o voo. Assim és tu!
Abraço
Luís

Maria João disse...

"..só se vê com o coração. O essencial é invisível para os olhos." Saint-Exupéry

...talvez seja por isso!

Um beijinho

anamar disse...

Ás vezes os olhos são "burros"...
Adorei este poema... assentou como uma luva.
Beijo meu
:))

Anónimo disse...

Pois
os meus olhos
sempre te viram
como eu acredito
que és.
Homem sábio
honesto
convicto
sensível
fiel
aos seus princípios!...
Amigo!...
Poeta
que delicia
quem nas suas águas
navega
docemente...

princesa

BRANCAMAR disse...

É difícil ver o outro como ele é quando a paixão o sublima acima de tudo o mais.

Beijinhos