sábado, 5 de junho de 2010

NO TEU CORPO



Na esquina de um verso
que se alumia
solto as palavras
para me prender a um risco
e tu entras inominável
texto adentro
e eu passo as mãos
pela tua cintura
lambo-te as mágoas
arredondo-te as arestas
até despertarmos no chão
de uma folha de papel
Tudo se move
até a sombra
quando se ateia
no teu corpo

41 comentários:

R. disse...

Versos assim transportam-nos, convidam-nos a acompanhar os seus movimentos, as suas sensações... e, no fim de tudo, enlevam-nos.
Obrigada por tão generosamente partilhá-los.

Vieira Calado disse...

Até as sombras se ateam

quando se trata dum certo corpo de mulher...

Bom fim de semana

ana disse...

Habituei-me a espreitar os seus poemas porque são sempre bonitos.
Não consigo ver de quem é o desenho que é magnífico.
E é só.
Bom fim-de-semana.

Tania regina Contreiras disse...

Parabéns pelos versos partilhados!
Abraços,
Tânia

legivel disse...

... pela primeira vez, experimentaram fazer amor assim: numa folha de papel, onde ela deixara de ser mulher esboçada para ser mulher feita e ele homem-poema apaixonado.

Não reza a história se foram muito felizes ou se tiveram muitos filhos ligados às artes. Mas isso interessa mesmo?


abraço,

antonio - o implume disse...

Tudo se move
até a sombra
quando se ateia
no teu corpo

Simplesmente brilhante.

Sara disse...

O corpo tem poderes... inomináveis.

jrd disse...

Poesia que é fogo.

Brancamar disse...

A tua poesia é cada vez mais apurada e bonita, às vzees faz-me lembrar Eugénio de Andrade, sem desprimor para ti, cujo estilo acho muito próprio e muito bom. Apenas os temas de inspiração e a forma de os dizer têm algo de comum.
Há muito que é um prazer imenso vir cá ler-te.
Beijinhos
Branca

anamar disse...

Hoje pego nas palavras de JRD...

Um fogo que arde
e às vezes até se vê...
Suspiro.
Beijos

Justine disse...

Perco-me, encantada, nas esqunas dos teus versos límpidos e densos.

lino disse...

Um poema que é uma autêntica perdição.
Abraço

Sonhadora disse...

Lindo poema, um belo momento de bela poesia.

Beijinhos
Sonhadora

Maria disse...

Fogo que arde no peito do poeta...

Beijo.

MARIA disse...

Como é excepcionalmente belo este seu poema!
Parabéns, é verdadeiramente lindo, muito especial.

Sofá Amarelo disse...

Até a sombra se move na esquina de um gesto quando até as mãos arredondam as arestas das palavras ....

ana disse...

Andei a fazer mudanças e reparei que sem querer tinha apagado o Mar Arável... desculpas pela má organização. O mar voltou.

Obrigada pela sua visita e aguardo o próximo poema.
Abraço.
Ana

G... disse...

Leio.
Sinto.
As palavras enlaçarem-me pela cintura e fazerem-se deslizar pelas arestas que arredondaram até ao chão.
Onde desperto. A custo.
Ateada que estou...

heretico disse...

melhor que escrever Poesia e "fazer Poesia", sem dúvida...

ainda que no chão. de umas letras amarrotadas...

poema muito belo.

abraços, Poeta.

hfm disse...

Belíssimo!

MAR disse...

Mar Arábel:
Quantas vezes estamos nos extremos, nas orlas de um mar ou de outro?
A vida surpreende-nos com sua luz e escuridão.
Cariños para ti, és bem-vindo a meu Blog e a minha amizade.
mar
PD
TU BLOG ES PRECIOSO.

maré disse...

o amor que se desenha
nas palavras
e as adentra de incêndios.


_
navego ao anoitecer do corpo
em mar azul
para lhe dar um beijo

quicas disse...

... "papel" ardendo à "sombra"!
- Escaldante!
Abraço

Sônia Brandão disse...

Entre a ficção e a realidade.

bjs

Maria João disse...

Sensibilidade pura, nos traços que esboçam e contornam as palavras e lhes dão forma e sensualidade, ao ritmo próprio de um corpo incandescente.

Beijinho

Mel de Carvalho disse...

Uma poesia que, dia a dia, leio com maior agrado.
Bem-haja

Fraterno abraço
Mel

José Carlos Brandão disse...

O poeta se completa
no corpo do poema.

maria manuel disse...

belo poema de desejo e paixão!

abraço :)

Véu de Maya disse...

fogoso e belo...ao descer da encosta.
abraço

Véu de Maya

AC disse...

Um poema que é sedução.
Muito bem conseguido!

Graça Pires disse...

A folha de papel que é mar, que é fogo, que é lugar de paixão...
Muito belo.
Um beijo.

isabel mendes ferreira disse...

sempre BELO!


e sempre o meu abraço.

mdsol disse...

Muito bonito, mar

"solto as palavras
para me prender a um risco"


:)))

Nilson Barcelli disse...

O esboço e o verso em sintonia perfeita.
No conteúdo e na qualidade.
Gostei de ambos, parabéns.
Abraço.

JPD disse...

Excelente texto e belíssima ilustração.
Parabéns por teres sabido manter a paridade entre ambas, com tanta elegância.

Notas técnica e artística: nove, de zero a dez.

Um abraço

gabriela r martins disse...

é o que digo .... não posso estar mais do que um dia sem te visitar ,porque ,se tal acontece ,volto e surpreendo.me....
( sempre )



.
um beijo

Naty e Carlos disse...

As pessoas não se tornam especiais pela maneira de ser ou agir, mas pela profundidade em que atingem nossos sentimentos.
Bom fim de semana
bjs

Mar Arável disse...

Estimada Gabriela

e eu a pensar inocente
que seria o único a surpreender-te

e a mim

Bjs

Ana Paula Sena disse...

Há poeta e há poesia neste corpo de mulher que lhe dá corpo.

Um abraço :)

Virgínia do Carmo disse...

Hoje vou permitir-me dizer apenas "muito lindo" ...

Abraço

Laura disse...

Belíssimo.