sexta-feira, 18 de setembro de 2009

QUANDO ERAS UM RIO




Quando eras um rio
a rasgar caminhos vertiginosos
e as escarpas seguiam
imaculadas os teus olhos
os peixes ficavam encarnados
na tua boca
nidificavam entre margens
enleados

Quando as sombras das pontes
nem sequer eram fronteiras
e eu disse que os rios correm
do ventre até à foz
tu sabias que só o mar
os acolhe

Quando eras um rio
eu dava os primeiros passos
na água



25 comentários:

Maria disse...

Mesmo assim
um enorme caminho por percorrer.
Belíssimo!

Beijos

Sonia Schmorantz disse...

Bonita composição!
Um abraço

isabel mendes ferreira disse...

abraço este gesto de dádiva. água de fruto que se colhe como vez primeira.



beijo.

anamar disse...

Este poema sugere-me uma pintura feita por um bom surrealista, que usasse o pincel e a paleta como o poeta usa as palavras.
Lindo
:))

A Senhora disse...

Gosto dessas águas que se descobrem... :)

bjs

jrd disse...

Belíssimo!
Poesia-Mãe.
Abraço

Graça Pires disse...

Um poema muito belo!
"Quando eras um rio
eu dava os primeiros passos
na água"
Como um rito de iniciação...
Um abraço.

Justine disse...

A iniciação, na limpidez líquida das tuas palavras cintilantes

lino disse...

Bem haja quem nos liberta da chafurdisse diária.
Abraço

virgínia do carmo disse...

Custa muito comentar quando o que se lê vai tão longe, tão para lá dos próprios sentidos... É na pele da alma que este poema se sente...
Beijinho

maré disse...

na tua boca
escarpa

onde desaguam todas as águas.


___

um beijo Eufrázio

isabel victor disse...

"os peixes ficavam encarnados
na tua boca"

____________ sublinho.gosto




beijo . iv

Maria P. disse...

Quando eras um rio...és.

Lindíssimo!
Bjs*

heretico disse...

Mátria, a água. raiz de tudo...

poema enorme. do tamanho da Poesia.

abraço, Poeta.

maria josé quintela disse...

o amor no ciclo da água.



abraço.

gabriela rocha martins disse...

"quando eras um rio"
eu queria.me margem para ,na água ,dar os primeiros passos

amigos




.
um beijo
( com saudades do mar )

Licínia Quitério disse...

Sensual, iniciático. BELO!

intimidades disse...

lindo

jokas

Paula

Graça disse...

Lindo poema... "Quando eras um rio/eu dava os primeiros passos/na água"_______ que mais tarde só poderia ser o próprio Mar. [Arável]



Um beijo meu.

looking4good disse...

...eu acho que morreria afogado (porque não sei nadar...), mas quando eras um rio eu praticava mergulho (...se soubesse nadar)! Nem todo Mar é Arável... mas eu gostei deste.. e navegaria ao ritmo das velas (se tivesse um barco). Boa semana :)

Mônica Costa disse...

Fiquei arrepiada! Belíssimo! Adorei a imagem que sua escrita cria na minha cabeça! Muito bom!

Moonlight disse...

Lindo poema!
Os primeiros passos do Amor!

Um bj com luar

Maresias disse...

Querido Mar Arável

vim só para pisar na margem. Sentar-me e sentir o ventre do rio correr até à foz.

Deixo um beijo de água cristalina.

Boa semana.

AnaMar (pseudónimo) disse...

São os primeiros passos que nos mantêm a caminhar. mesmo que o caminho seja difícil.
Que sorte os rios correrem para o mar.

Bj

Paula Raposo disse...

Muito suave e doce o teu poema! Beijos.