domingo, 2 de agosto de 2009

80 ANOS DE VIDA PARTILHADA

19 comentários:

Monte Cristo disse...

«Só nesta rusga não há lugares prós filhos da mãe».

Dantes, não havia, mas agora há. E andam por aí, pavoneando-se em vários poleiros.

Democraticamente, pois então...

A Senhora disse...

José Afonso foi o primeiro músico português que conheci já estando adulta. Depois vieram outros. Mas ele, especificamente, sempre marcou pela sua personalidade que fez parte das mudanças sócio-politicas de Portugal.
Ouvi-lo cantar, mesmo que fosse uma cantiga de roda, seria com um respeito sem tamanho.
Neste caso, além disso, um prazer enorme. Música deliciosa! :)

bjs

polidor disse...

um grande homem, um grande poeta e faz falta...

gabriela rocha martins disse...

um registo
um tempo
ÚNICO


o do Zeca .o nosso



.
um beijo

esequiel lino disse...

... sempre VIVO e junto de NÓS!..

porque o ZECA é ETERNO!!!

Ab.- EL

vieira da silva disse...

Ele que tantas vezes nos disse que era preciso "avisar a malta" e nós que tantas vezes nos esquecemos de vir "para a rua gritar"...

Obrigado Eufrázio Filipe por nos trazeres de novo o Zeca Afonso que sempre se recusou a entrar em rusgas com "os filhos da mãe".

Paula Raposo disse...

A imortalidade! Beijos.

maré disse...

ontem como hoje

sempre tão abrangente o seu pensamento.

intemporal!

Nasceu das águas desta terra de sal com os olhos imensos sobre o mundo.

Um beijo Eufrázio

Licínia Quitério disse...

A saudade também mora aqui.

Abraço.

J.S. Teixeira disse...

Isaltino Morais: 7 anos de prisão. Finalmente fez-se justiça! Vejam algumas comparações no blogue O Flamingo.

Arabica disse...

Eufrázio,

" não me obriguem a vir para a rua gritar...que é já tempo...de embalar a trouxa e zarpar!!"

E é mesmo.

Continuemos a cantar com o Zeca.

Abraço.

Ana Camarra disse...

Que falta faz!
Mas deixou um legado inestimavél.

Beijos

heretico disse...

lembrar é (também) prosseguir a luta...

abraços

Simone Oliveira disse...

Eu não conhecia...
Lindo!!

Graça Pires disse...

Eu tenho saudades do Zeca...
Um abraço.

isabel mendes ferreira disse...

(mais mil...mais de milhares.....seriam tão urgentes)



louvo.O.

Dylan disse...

"O músico poeta"

Quando passam 80 anos sobre o nascimento do músico José Afonso, é bom relembrar às actuais gerações quem foi o genial poeta que renovou o conceito de música popular portuguesa.

Mais do que um mero activista de esquerda, lutou pelos oprimidos com total desprendimento material. Era um homem simples, dispensava a formalidade do traje académico e o estatuto de vedeta. Adorava o contacto com a natureza, e acima de tudo, o conceito de liberdade, pois só assim se pode explicar a sua não filiação em partidos políticos e a consequente imposição de amarras ideológicas.

Nunca esqueceu o grande amor da sua vida - Coimbra. Foi detido várias vezes e impedido de praticar a docência só porque manifestava a sua opinião crítica. Mas como disse o Zeca, "não me arrependo nada do que fiz".

http://dylans.blogs.sapo.pt/

utopia das palavras disse...

Cantemo-lo sempre!!!!! Com a força da razão!

Beijos

A. disse...

O Zeca Afonso é imortal aqui no meu coração.Faria 80 anos... Aparentava ter menos idade.

Quero agradecer muito todas as palavras deixadas lá no toque d'alma.:)
Bjinhos
Ana