quarta-feira, 29 de julho de 2009

LISBOA NO CAOS DO SODRÉ



António Costa e Santana Lopes - candidatos à presidência da Câmara Municipal de Lisboa foram dois advogados a falarem de finanças. Evidenciaram dois zeros - um à esquerda e outro à direita.

Esta foi a diferença - a posição dos zeros. Um potencial candidato a primeiro ministro, o outro ex-primeiro ministro por acidente, a "recibo verde".

Olhos postos no monstro político da bipolarização, exibiram a contabilidade dos números no primeiro debate televisivo.

Antes das eleições legislativas, a setenta e três dias das eleições autárquicas - o eleitorado - "óbviamente" o que mais domina, são os números. Admito mesmo que estivesse a contar pelos dedos nas esplanadas para saber das contas do município - o deve. o haver e o pagar das dívidas de cada um dos candidatos.

António Costa na ausência de uma coligação política credível com incidência partidária responsável, preferiu uma caldeirada sem ideologia.

Santana Lopes reabilitado a pedido de várias famílias, tenta de novo uma luz ao fundo do túnel.

Imagem/ sondagem/ sacanagem/ - um "versículo" de Manuel Alegre sugere-nos ( apenas sugere) que nem António Costa é Duarte Pacheco nem Santana Lopes é Pina Manique.

Melhor seria que um e outro recuperassem de uma gripe, que lamentávelmente não os bafejou.

Deste modo Lisboa vai estar em disputa
no caos do Sodré

17 comentários:

jrd disse...

Brilhante!
Já agora experimenta ir até ao Caos das Colunas.

Ana Camarra disse...

Venha o Diabo e escolha!

beijos

A Senhora disse...

Parece que estes dois tipos de zero existe em qualquer lugar do mundo, né não? ;)

bjs

Monte Cristo disse...

Peço desculpa, mas não concordo que Costa (o anunciado Judas do Cristo Sócrates) e Santana (o puto que anda por aí) sejam dois zeros: um à esquerda, outros à direita. Eles são é duas metades do mesmo zero, como diria Guerra Junqueiro.
E as duas à direita.

Anónimo disse...

... Boa, Mano !!!

... entre dois?!! (os ditos) vá o diabo e " escolha " !!!

ab.- EL


Nota: e viva o Benfica!!!

Tchi disse...

zero + zero = Caos do Sodré

:)

Marreta disse...

1 empreiteiro de obras públicas e 1 missionário jesuita. Mascarados, é claro.

Saudações do Marreta.

Bandida disse...

deixo-te um grande abraço!!

Arabica disse...

:)Caos in Caos: Lisboa vai a hasta pública? :))


Quem dá mais?

Um abraço, Eufrázio.

MARIA disse...

Nunca pensei fosse possível fazer poesia com um tema tão árido...
Texto belíssimamente escrito e estruturado. Uma delícia que até sabe bem ler.
Quanto às contas de matemática, MAR, há quanto tempo anda este País a "zeros" ?!...

maré disse...

a questão é: até um cozinheiro mediano precisa de um mínino de qualidade do peixe que vai meter no tacho ______ ou panela...


um beijo Eufrázio

isabel mendes ferreira disse...

do caos e da nenhuma escolha possível.





MAGNIFICO!




beijo.S.

Teresa Durães disse...

ainda hoje comentava isto mesmo

ParadoXos disse...

fica também
a promessa de um regresso.

forte abraço!


Heduardo

martelo disse...

gostei do PM a recibo verdes... de uma qualquer agência predadora

Adriana disse...

Confesso que não posso palpitar pela disputa, mas a imagem é impecável.

AnaMar (pseudónimo) disse...

O caos sem teoria de alternativa.
Bj