sábado, 4 de julho de 2009

PARA LÁ DO AZUL


Aqui tão perto dos infinitos
no ponto mais distante do deserto
presos por um fio
a meio da ponte
ainda hoje celebramos
as margens
para escrever no azul
metáforas trabalhadas na água
palavras brancas

Ainda hoje
temos o corpo dividido
em pequenos deuses
mas quando partimos
num barco em flor
sonâmbulos como potros
do chão firme das espumas
erguem-se aromas incríveis
na mais transparente verticalidade

Descobrimos
que para lá do azul
talvez ainda seja mar

30 comentários:

mdsol disse...

Escreve tão bem! Como gosto destas palavras!
:))

Graça disse...

"Descobrimos/que para lá do azul/talvez ainda seja mar"_______ na certeza da tua poesia!


Um beijo

gabriela rocha martins disse...

há pouco no blogue da Tchi não resisti e escrevi face ao meu espanto

tchiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii

acrescento
ao en canto ,após a leitura do teu poema

,SOBERBO



.
um beijo
( de facto, estás a escrever cada vez melhor......

poematar disse...

Belíssimo poema.Gostei do que li. A dúvida que encerra o poema é tão perturbadora quanto bela. Tudo de bom. Vai uma visita até mim?

maré disse...

escrever o azul

a ponte
de palavras brancas
a sustentar as margens

__
e um beijo azul
daqui

maria josé quintela disse...

do azul mais azul sobressaiem as tuas palavras brancas.


obrigada por esta imagem.



bom dia. e um beijo.

hfm disse...

será seguramente. belíssimo.

vida de vidro disse...

Tão bela essa constatação da existência dos aromas que se não perdem, para lá do azul! **

jrd disse...

Magnífico!
Metáforas do Mar Arável na "solidez" da espuma poética.
Abraço de sempre

Anónimo disse...

... sim ! para lá do azul... a(mar)!!!

Ab.- EL

utopia das palavras disse...

Há sempre mar, para além de...tudo!

Beijo

Laura disse...

Ainda mais bonito só por causa do azul!

isabel mendes ferreira disse...

eu descubro dentro do azul o azul de um olhar azulíssimo. o mesmo que concede à espuma dos dias o melhor das palavras. Suas.






obrigada. obrigada.

Sofá Amarelo disse...

Sim, basta querermos e para lá do azul há outro azul e outro mar...

Um abraço!!!

SILÊNCIO CULPADO disse...

Mar Arável

Nada mais que o azul do céu e a força do mar para que o homem vislumbre o infinito. Por mais que o corpo se divida em pequenos deuses, as marés terão sempre a última palavra.

Bonito poema.


Abraço

São disse...

Para lá do azul há sempre, sem falhar, o mar sereno e lindo das tuas palavras.

Bom dia, meu amigo!

Menina Marota disse...

"Descobrimos
que para lá do azul
talvez ainda seja mar"

Para lá do azul, as tuas palavras que me encantam!
Beijo e boa semana ;)

Lena disse...

Adoro este azul do teu Mar
e bebo tuas palavras

Beijos

as velas ardem ate ao fim disse...

descobrir e ver o azul sao momentos que em trazem saudade e verdade.

um bjo Mar

Mateso disse...

Para lá do azul é sempre mar. Seja em nós, seja por nós de palavras belas.
Bj.

Donagata disse...

Lindo, como sempre...

Deixa-me com água na boca...

tulipa disse...

Sempre construindo belos poemas, com mágicas palavras que "naturalmente" saem de dentro desse coração.

Por aqui tudo na mesma.
Muita tristeza.
Mas, diga-me: não se pode sentir tristeza? Por acaso é proibido?
Tristeza e alegria são duas emoções bem distintas uma da outra, mas são emoções na mesma.
Porque será que sou sempre criticada quando revelo as minhas emoções?... e, neste momento é a tristeza que predomina.

O problema é que as pessoas não querem se aperceber da verdadeira realidade dos outros, mas a realidade não é sempre cor-de-rosa, pois não?
Quantas pessoas já pararam para pensar:
- quanto custa não termos quem nos pergunte e queira saber realmente de nós...porque estamos tristes...!!!
Deve ser terrível não termos na nossa vida quem queira saber.
Deve ser NÃO.
É MESMO MUITO TRISTE.
Mas cada vez mais as pessoas não olham...não sentem...a tristeza dos outros...

Desculpe o meu desabafo.
Beijos e abraços.

NOTA: com a "ajuda" dos verdadeiros amigos irei ficar mais alegre, tenho a certeza.

Licínia Quitério disse...

A esperança nesse azul que nos mantém e nos abre estradas de mar. Muito bonito.

Abraço.

Teresa Durães disse...

um mar intenso onde uma infinidade de emoções se reflete

maria m. disse...

além do azul, o mar, o horizonte, o sonho... belo e quase onírico.

heretico disse...

um azul. que se cumpre...

e se despenha em horizontes de belíssimas matáforas.

abraço, Poeta.

Arabica disse...

O descobrir.


Sempre o descobrir que nos alenta a um novo azul.

pin gente disse...

colhi uma flor azul
e atirei-a ao mar.
na pétala mais pequena escrevi um poema, desenhei letras com a espuma branca.
preenchi todo o espaço num verso salgado, que adociquei com o meu beijo.
no azul das águas naveguei.
pétala de seda embalada na calmaria do vento.
senti o abraço das água.
dilui-se o poema.
quando, do mar, recolheres a flor, só beijando o meu beijo lerás o poema.


um abraço
luísa

Miosotis disse...

... tão belo azul! E mar!

Um beijo,

Paula Raposo disse...

Claro que sim. Para lá do azul o mar é imenso! Beijos.