sexta-feira, 4 de julho de 2008

A SELVA TEM DUAS MARGENS


A SELVA TEM DUAS MARGENS
A SENHORA APENAS ATRAVESSOU A PONTE
COMO SE NÃO ENCONTRASSE
DESTE LADO DA SELVA
EXEMPLOS COMO O SEU
Fico feliz por ter chegado aqui
por ter mudado de cela
se não ignorar os mesmos
que aguardam como ela
deste lado da selva
a mesma ponte

14 comentários:

Mateso disse...

Meu amigo, concordo ipsis verbis, porém ocorre-me e quem navega no rio?
Bj.

isabel mendes ferreira disse...

e todas as pontes dão para dois lados...


vejamos quem mais atravessa.


.


solidária.


aqui.



beijo. Mar.

mariam disse...

pois.... a exemplo de outros(as)!!!


bom fim-de-semana
um sorriso :)

Anónimo disse...

A "senhora" apenas representa os quantos, perfilados, aguardam a sua vez para mudarem de margem.
...Pura (des)ilusão!...

princesa

Justine disse...

Ora aí está um modo elegante,correcto e muito belo de falar de um assunto melindroso, difícil e delicado.
Se soubesse, era assim que eu diria.

heretico disse...

duas margens pantanosas... sem dúvida!

apetece-me acrescentar - quanto mais dignos os fins mais criteriosos deverão ser os meios...

(mas isto é um "heretico" a dizer...)

abraços

Ana Paula disse...

Sem dúvida não faltam casos de privação da liberdade, muitos deles desconhecidos e dos quais não se ouve falar...

Também teríamos que ter em conta as liberdades meramente aparentes...

São disse...

Estou perplexa.
Ainda não botei faladura, porque receio ser injusta.
Beijinhos.

Graça Pires disse...

Que fique na margem que mais lhe agrada...
Um abraço.

Maria P. disse...

Muito bem.


Um abraço.

Mariz disse...

Salvé!
Belíssima dissertação. Presto aqui também, como noutros locais, a minha fraterna homenagem a esta ENORME MULHER! - que do céu venha a ajuda necessária para que ela consiga atingir os seus objectivos e assim, aos poucos, se comece a constactar a mudança no mundo que tanto se aguarda! - a começar por "ALGUNS"!

Mariz

EPAVO!

gabriela rocha martins disse...

esta selva ,porém ,tem a vantagem de se chamar LIBERDADE

a liberdade que ELA escolheu


.
um beijo

Mel de Carvalho disse...

Gosto de post's que me fazem reflectir, "torricar" os poucos neurónios que penso ainda deter...

Fico para aqui a pensar sobre em que lado da alma se morre mais cedo: se em cativeiro claro ou se livre acativada ...

Sei lá! Mas isto são ilações de quem tem do mundo e das suas liberdades, dúvidas constantemente metódicas... ou "certezas" confi(o)rmadas

Um abraço
Mel

Mateso disse...

Na selva existe sempre , o calor que sufoca, o suor que empapa, os mosquitos que picam. Na selva existe vegetação densa que cobre, encobre e adensa. Na selva existe o múrmúrio dos sons perdidos, na selva existe o medo. Na ponte para a outra margem há
o esquecer momentâneo, mas depois... o pesadelo mantém-se sempre... a selva está dentro da Gente no outro lado da nossa margem...
Bj.