domingo, 27 de abril de 2008

A MINHA JANELA

foto de Paulo Azevedo






SUBI TODOS OS DEGRAUS

DO TEU OLHAR

SÓ PARA TE VER

DAS ESCARPAS



ENQUANTO SUBIA

O TEU OLHAR DERRAMAVA-SE

NO MEU CHÃO



QUANDO CHEGUEI

AO MASTRO MAIS ALTO

ONDE SÓ O VENTO

E ALGUMAS AVES SE ATREVEM

DESCOBRI UM SECRETO RUMOR

A MARESIAS



NA VERDADE O TEU OLHAR

RASGADO POR SOBRE O RIO

ERA A MINHA JANELA



DESMORONADOS OS ACESSOS

POR LÁ FICÁMOS A RESPIRAR

O SILVO DOS BARCOS

25 comentários:

éme. disse...

Essa janela tem promessas belas.
Guarda vislumbres encantatórios, não?

Graça Pires disse...

"Subi todos os degraus do teu olhsr só para te ver das escarpas".
Excelente poema.
Um abraço.

Maria disse...

Na verdade tu escreves com os sentidos todos...
Belas, as tuas palavras...

Beijos

São disse...

A fotografia é uma maravilha, o poema uma beleza.
Que mais posso dizer?
Feliz semana.

herético disse...

belo poema. claro.

vale a pena subir às "mais altas escarpas". sempre.

abraços

Gi disse...

Belíssimo o teu poema e magnífica essa janela que te prende o olhar ...

Um beijinho, tenho andado ausente das caixas de comentários, hoje tirei o dia para fazer visitas. O tempo escasseia

Boa semana

Não vim a tempo de deixar um cravo mas no meu canto ficaram lá mutos para as visitas . Vim atrasada mas é sempre tempo de lembrar, de celebrar ... de não esquecer.

bettips disse...

memóriasentidaprofunda(mente).
Um poema de janela aberta à esperança.
Abç

isabel mendes ferreira disse...

ele há certas janelas que nos abrem o olhar de dentro.

esta. por exemplo.


cheia de marés. que o silvo das palavras não deixam fechar!

nunca a indiferença.


b.e.i.j.o.

Anónimo disse...

Da minha janela
Vejo o mastro
Sinto o vento
Respiro o chão
De flores silvestres
Ali mesmo
Perto do rio
Ao lado do barco
Inventado

princesa

Maria P. disse...

Belíssima janela...

Um abraço*

alice disse...

há olhares longínquos cuja subida é mais íngreme do que o próprio céu :) um beijinho.

Sal disse...

Gostei do poema, gostei da foto.
Vou voltar, certamente.

bjs

~pi disse...

bela visibilidade...

janela que lenta se

arda ~






beijO

jrd disse...

Muito bom, como sempre, Poeta!

...une fenêtre ouverte, une fenêtre éclairée.
(Paul Eluard)

MiE disse...

belíssimo poema

de amor

em janela de mar


beijo

Ana Paula disse...

Com uma janela assim, toda a existência se eleva à máxima intensidade. :):)

É muito bonito o poema, transmite a ideia e a sensação de olhar diferentemente o mundo...

nana disse...

fico assim só,

em água de sentir,

de cada vez que te leio



..



obrigada.





x

maria josé quintela disse...

há olhares que rasgam janelas com vista para o poema.


como esta.

samuel disse...

E que janela! Que bela janela!

Abraço.

Vieira Calado disse...

O barco envolve sempre grande simbologia.
Um abraço

São disse...

Feliz 1º de Maio!
Abraço fraterno.

Sophiamar disse...

Que este 1º de Maio seja celebrado com a força e a convicção de que queremo um Portugal mais justo, mais igualitário, mais incluso, mais livre.

Um bom dia do Tabalhador!

Beijinhos

mariadosol disse...

Que boa visita lá no meu quintal.
:)
Uma coisa rápida: o nome do seu blog é um interessantíssimo! Gosto mesmo.
Voltarei com calma. Para curtir as palavas.

Miosotis disse...

... muito belo, e a imagem de uma simplicidade esplendorosa, como devem ser os olhar de que amamos...

Beijo

Mateso disse...

Uma janela uqe abre e se abre para o sentir.
Lindo.
Bj.